Home / Colunas / SANDI BART

SANDI BART

Sandi Bart é colunista de O Popular

Uma despedida

Ali por 2000 ou 2001 eu entrei como suplente de sei lá o que na chapa que concorreu ao grêmio estudantil do Colégio Júlio Szymanski. Ganhamos. O jornal O Popular designou uma equipe de profissionais para cobrir o evento de ...

Leia mais »

O vexame

O amigo insistiu tanto que eu aceitei o convite: no próximo sábado vou conhecer a igreja que ele frequenta. Já faz meses que ele me convida, insiste, quase me obriga. Resolvo que mal não vai fazer, afinal é um culto ...

Leia mais »

A vendedora de pão

Estou com fome. Não é uma fome sofrida, de quem passa fome. É fome de quem acordou há mais de uma hora e ainda não tomou café. Não consigo comer logo que me levanto. É uma fome não sofrida, uma ...

Leia mais »

Seu Zé

No bairro ainda vazio reconhe­cíamos todos os poucos moradores de longe. Tudo era mato, rua de chão, descampado e sol, e como fazia sol aquela época. No chão de pedra e pó os pés descalços criavam uma casca dura por ...

Leia mais »

O brodinho

A moça me entrega o papelzi­nho em que consta o valor do combustível, começo a andar em direção à loja quando noto, parado em pé na frente à porta de vidro automática, esse rapaz que sei que conheço há muitos ...

Leia mais »

Hamburguer de carne humana

Depois da aula de futebol o professor entregava um vale transporte para cada aluno, projeto da prefeitura, éramos em uns oito ou nove moleques que voltavam para casa para o mesmo lado. Havia a opção de pegar o ônibus, mas ...

Leia mais »

Na sala do diretor

Estou bem posicionado em frente ao goleiro, meu amigo que está com a bola no pé percebe e faz o lançamento, já estou vendo o gol feito, hoje vou dar alegria para esse povo tão sofrido e tão brasileiro, começo ...

Leia mais »

O conhecido

Dobro a esquina em direção a minha casa, andando a pé, e vejo, uns 20 metros adiante, vindo em minha direção, um rapaz, aparentando a mesma idade que a minha, porém muito bem vestido, terno e gravata, na mão direita ...

Leia mais »

Padre Aldo

Dirijo uma dúvida a meu catequista: se Deus está em todos os lugares, por que as pessoas precisam se abaixar quando passam em frente à caixa dourada que fica no altar? Ele me responde que dúvidas dessa natureza devem ser ...

Leia mais »

Sobre o gato, sobre a gente

Entrei em casa e meu gato me olhou com um ar suspeito. Aqueles que nunca conviveram com gatos não acreditam, mas juro que é verdade, e não costumo jurar em vão, exceto em caso de extrema necessidade, os bichos têm, ...

Leia mais »

O Caso do Bailão com Sorteio

Ata da reunião nº 250 da Associação de Moradores: O novo Presidente da Associação cumprimentou a todos, agradeceu a confiança nele depositada e renovou suas intenções de fazer o melhor pelo bairro, tendo deixado claro que fará todo o possível ...

Leia mais »

Apêndice

Digo que estou com uma dor estranha e que não passa já faz algum tempo. Sou orientado a dei­tar na maca: dói quando eu aperto aqui? E aqui? Sim, dói das duas formas. Melhor você fazer alguns exames, não está ...

Leia mais »

Uma análise dos números

Eu sei que há a versão impressa e a versão digital do jornal, mas admito que eu sou do tipo clássico, gosto de ler no papel mesmo. Por isso, só há pouco tempo, quando fui ao site do jornal buscar ...

Leia mais »

Aos eleitores indecisos

Geralmente uso este espaço para publicar crônicas e evito entrar em assuntos de natureza política, mas seria hipocrisia se eu não me manifestasse sobre o que penso a respeito do nosso cenário eleitoral. É meu último texto no jornal antes ...

Leia mais »

O encontro

O rapaz, no ônibus, se ajeita para que a moça possa se sentar no outro banco, a seu lado. Ela sorri para ele e agradece, que simpática, ele pensa, quer um chiclete? Ela aceita, e à medida que a viagem ...

Leia mais »

Quando termina a Bettega

Curitiba. Cidade modelo. Cidade luz. Cidade tonight. Tem ligeirinho. Expresso. Azulão. Quase metrô. Cidade onde sou amplamente conhecido por ser um completo anônimo. Exceto para alguns colegas de trabalho – alguns – e uns três ou quatro atendentes de farmácia. ...

Leia mais »

Três irmãos e uma história

Luiz está na roça. Ao seu lado, seu irmão, mais velho, e sua irmã, mais nova. Luiz tem aproximadamente cinco anos. É o tempo em que as crianças ainda acompanhavam os pais na tarefas rurais, para ajudar ou para estar ...

Leia mais »

O médico que curava bêbados

Primeiro chega a notícia: vem à cidade um médico, um doutor milagroso que descobriu um tratamento único e definitivo para o vício da cachaça. Passou nas cidades anteriores deixando um rastro de novos sóbrios, famílias reunidas depois de anos, maridos ...

Leia mais »

Orra

Do pátio da escola é possível ver a rua, a única rua asfaltada do bairro naquele início dos anos 90. Estamos nos preparando para voltar do recreio, eu e meu amigo, quando ele aponta para o asfalto, chamando minha atenção ...

Leia mais »

Trinta e um meu

A casa em construção tinha um andar inteiro subterrâneo e, como sempre acontece em uma construção, aqueles ferros enferrujados saíam das paredes e junções, em diversos comprimentos, espessuras e graus de ferrugem. Por ser subterrâneo, a luz também não chegava ...

Leia mais »

O risco

Havia na rua uma casa cujo muro era aquele com uma cerquinha com pontas de ferro em cima, em formato de seta, com uma grama cortada bem certinha na frente, o que tornava o local ideal para ser a trave ...

Leia mais »

A chuteira esquerda

O garoto só chuta com a esquerda. Seu amigo, só com a direita. Cidade do interior, de campinho ruim. Lugar em que se uma bola boa é luxo, chuteira no pé é ostentação. Mas os amigos estão na loja, ambos ...

Leia mais »

O Vestido Laranja

“Vamos matar aula e ir até a casa de um amigo meu que toca violão”, disse meu amigo que tocava violão. Não precisou convidar duas vezes. Poucas horas depois, estava formada minha primeira banda, das tantas que se seguiriam ao ...

Leia mais »

Patrícia

Da casa do meu amigo, no CSU, tínhamos que ir até o Tupy, na casa dessa menina que gostava de política e queria montar um Grêmio Estudantil na escola dela. Aquilo nos interessava por várias razões, e como éramos jovens, ...

Leia mais »

Senhor prefeito

Outro dia eu cheguei tarde em Araucária, já escuro, e estava indo direto ao Pronto Atendimento Infantil, um bebê muito amado por mim estava passando mal e eu fui me colocar à disposição da família, caso fosse necessário. Geralmente quando ...

Leia mais »

A ameaça

O casal está escondido dentro de casa. A mulher, colada à parede, se esgueira para tentar enxergar pela janela sem que possa ser vista lá de fora. O marido procura algo que possa ser usado como arma em caso de ...

Leia mais »

O par na quadrilha

Em algum canto na casa de meus pais ainda existem as fotos da primeira vez que participei de uma quadrilha de festa junina, aos cinco anos. Como eu não sabia ainda que eu teria uma grande decepção, eu estava feliz ...

Leia mais »

Amigo secreto

Quando abri o bilhete e vi o nome dela eu soube que o destino estava a meu favor. Ser o amigo secreto da menina que eu gostava, colega de catequese, seria a chance perfeita de demonstrar a ela meus sentimentos, ...

Leia mais »

Meu primeiro casamento

Não vou dizer que eu não gostava de Bianca. Eu gostava. E já vinha admirando sua beleza e encanto há algum tempo quando ela tomou uma atitude. Provavelmente ela sabia dos meus sentimentos, os quais provavelmente eram recíprocos, quando me ...

Leia mais »

Costelinha de porco

– Tenho más notícias. Seus exames indicam que seu estado é irreversível. Eu diria que o senhor tem mais uns setenta dias de vida. Não deve ter sido fácil escutar isso. Meio choroso, o senhor de 60 anos voltou para ...

Leia mais »