Home / Notícias / Cultura / John Wick e Hellboy trazem ação em peso às telonas do cinema

John Wick e Hellboy trazem ação em peso às telonas do cinema

Foto:divulgação

 

Filmes que contam com uma atmosfera mais adulta e fazem uso do “gore” como recurso narrativo, eram mal vistos pelos estúdios em razão da baixa bilheteria que os mesmos alcançavam, no entanto, o anti-herói Deedpool, da Fox/Disney, mudou essa perspectiva, abrindo portas para filmes adultos nas salas de cinema.

Jonh Wick, protagonizado por Kenue Rives, é um sucesso de crítica e principalmente de público. Optando por um clima mais noir desde o primeiro longa, o terceiro filme da série chega aos cinemas prometendo ser maior, mais sangrento e com lutas ainda mais épicas.

Chad Stahelski, diretor da sequência, traz para essa nova narrativa um clima dark, muito próximo ao visto em videogames. As sequências de ação seguem sendo o ponto alto do filme, pois no quesito história, segundo os críticos, o mesmo deixa a desejar. Por ser considerado um filme de ação frenético, o desenvolvimento dos personagens foi comprometido, as tentativas de contar sobre a trajetória do assassino acabaram sendo ofuscadas pela correria e tempo dedicado aos confrontos, causando estranhamento em quem não acompanha a trilogia.

Leia a sinopse

O terceiro capítulo da franquia se passa logo após os eventos de “Um Novo Dia Para Matar”, com John Wick (Keanu Reeves) enfrentando novos inimigos em Nova York, após quebrar as regras da Alta Cúpula ao assassinar um chefe da máfia de Manhattan.

Veja o Trailer

Hellboy ficou mundialmente conhecido pela adaptação de Guilhermo Del Toro em 2004 para as telas, após algumas tentativas para a conclusão da sequência o plano acabou sendo deixado de lado pela Lionsgate. Neste reboot, David Harbor, conhecido por interpretar o xerife em Stranger Things, é quem dá vida ao demoníaco protagonista, porém, apesar dos esforços, a crítica não vem recepcionando muito bem a nova aventura do herói.

Mudando de direção, o novo Hellboy se aproxima muito do que se é lido nas HQ’s do anti-herói, contudo, mesmo sendo positivo nos quesitos design de produção e interpretação, o desenvolvimento da narrativa sofre com o excesso de subtramas e pouco desenvolve seu personagem principal. A produção resgata o clima medieval do material original, mas ainda assim, seu exagero sanguinário e falta de sintonia podem não agradar o público geral.

Leia a sinopse

Ao chegar à Terra ainda criança, após ser invocado por um feiticeiro contratado pelo governo nazista, Hellboy (David Harbour) foi criado como um filho por Trevor Bruttenholm (Ian McShane), um professor que estava no local no momento em que emergiu do inferno. Já adulto, Hellboy se torna um aliado dos humanos na batalha contra monstros de todo tipo. Quando a poderosa feiticeira Nimue (Milla Jovovich), também conhecida com a Rainha Sangrenta, insinua seu retorno, ele logo é convocado para enfrentá-la.

Veja o trailer

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*