Home / Notícias / Esporte / Arqueiro de Araucária vai disputar o Mundial nos EUA

Arqueiro de Araucária vai disputar o Mundial nos EUA


Arqueiros mandaram bem no Sul Americano de Bow Hunter. Foto: divulgação

 

O Arauqüeras – Grupo de Arqueiros de Araucária, fez bonito no Campeonato Sul Americano de Bow Hunter, que aconteceu entre os dias 14 e 18 de novembro, no Ecoparque Pesca na Montanha, em Campos do Jordão.Participaram 150 arqueiros do Brasil, Argentina, Uruguai e Chile. Divididos em 36 categorias e em grupos de seis arqueiros, durante 3 dias percorreram 18 Km atirando em alvos espalhados pelos 100 alqueires do parque.

Araucária levou uma delegação de 12 arqueiros: Alec Borelli, Antonio Franceschi Preto, Bento Franceschi, Liz Baja, Joaquim Rodrigues de Oliveira Netto, Lucas Ciulik, Dilson Correia, Marcos Riter, Tina Riter, Eutimio Deusdiante, Pablo Deusdiante e Lawrence Augusto Alves Pinto, e a assistente Lucia Rocha. Foram três dias de intensas caminhadas e cada arqueiro disparou pelo menos 112 flechas. Além do título de campeão ou campeã da América do Sul, estava em disputa o alcance do índice para receber da Associação Field Brasil (AFB), entidade que representa os arqueiros brasileiros, as passagens para participar do Campeonato Mundial de Bow Hunter, que acontecerá nos Estados Unidos, em setembro de 2019.

O arqueiro araucariense Pablo Deusdiante atingiu a marca de 1046 pontos nos três dias de competição e em 2019 representará a Field Brasil no Mundial dos Estados Unidos, em Nebraska. O índice alcançado por Pablo é comparado aos cinco melhores do mundo na sua categoria.

Apesar de não alcançar o índice para o Mundial, o Arauqüeras também obteve os seguintes resultados: Liz Baja foi campeã sul americana AFTR, Tina Riter também campeã sul americana VFTR e Lawrence Augusto Alves Pinto o vice campeão sul americano AMBU.

“O resultado em si não expressa as conquistas deste evento, pois além do conceito esportivo de disputa, houve um verdadeiro congraçamento de amizades e simpatias distribuídos pelos participantes, pois tudo era novidade para todos. Enfim, estavam ali reunidos desde avós a netos, formando uma verdadeira família de arqueiros”, destacou Marcos Riter, integrante do Arauqüeras.

Publicado na edição 1141 – 29/11/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*