Home / Notícias / Esporte / Atletas de Araucária participam da São Silvestre

Atletas de Araucária participam da São Silvestre

Os atletas da Equipe Rodrigues concluíram o percurso de 15 Km com tempos entre 1h e 6min e 1h e 49 minutos

 

Emoção e superação. Com essas palavras a Equipe Rodrigues Assessoria Esportiva definiu a participação na Corrida de São Silvestre no último dia 31 de dezembro, em São Paulo.

Doze atletas de Araucária participaram da competição conhecida nacionalmente e internacionalmente e que contou com 30 mil corredores em sua última edição.

Dos participantes que viajaram oito ainda não tinham participado da São Silvestre. As mulheres da Equipe Rodrigues estavam em maior número. O grupo que viajou era formado por 9 mulheres e 3 homens. “A São Silvestre é uma corrida marcada pela emoção, é um dos maiores evento do mundo na categoria. É a realização de um sonho para quem pratica o esporte”, afirmou Hailton Rodrigues, líder da equipe e que participou em 2017 pela 4ª vez da maratona.

Sensação de sonho realizado, assim Leonor Rodrigues, 58 anos, definiu sua participação na prova. “Foi uma corrida inesquecível, sem dúvida vai ficar marcada na minha vida. Um momento de muita alegria. Eu digo pra todos não desistirem de seus sonhos, todos somos capazes de realizar. Eu consegui”, contou emocionada a vendedora que concluiu a prova em 1 hora e 49 minutos.

Os doze atletas da equipe concluíram a prova, um percurso de 15 quilômetros. Rosana Maria Pechebeuka também participou da corrida pela primeira vez. A competidora destacou o apoio das pessoas nas ruas durante a prova. “É uma emoção indescritível. Achei que não iria conseguir concluir, mas o apoio da minha equipe e a torcida das pessoas que estão nas calçadas é algo realmente motivador. Eles querem tocawr na sua mão, gritam que falta pouco, te dão uma força sem tamanho. Hoje eu posso dizer com muito orgulho: eu participei da São Silvestre, corri, corri sem parar e consegui.

A São Silvestre para atletas amadores é uma brincadeira, diversão, mas também é superação. Segundo Hailton, a prova tem uma série de dificuldades. O atleta demora para desenvolver e pegar ritmo, mas encontra na torcida, motivação. Os três homens que participaram da corrida fecharam tempos entre 1hora e 6 minutos e 1hora e 10 minutos. Já as mulheres fizeram tempos entre 1hora e 15 minutos e 1hora e 49 minutos. “É uma doação. Tem que amar o esporte. Saímos daqui no sábado (30) pela manhã e voltamos logo após a prova para passar a virada do ano com nossos familiares. A prova exige uma preparação individual muito grande, acho que serve para o atleta concluir um ano da maneira mais saudável e recompensadora possível”.

A atleta Viviane Surek também correu pela primeira vez a maratona e conta que foi a melhor experiência de sua vida. “Durante toda a prova a emoção estava à flor da pele. A energia dessa prova é algo incrível, nunca corri 15 quilômetros tão feliz. Para quem me pergunta como foi estar lá eu digo: foi um momento único”.

Com toda a emoção da prova, os integrantes da equipe pretendem intensificar a preparação este ano para mais uma vez poder correr a São Silvestre. “Queremos planejar e aumentar o número de participantes este ano. Vale muito A pena”, finaliza Hailton.

 

Fotos: divulgação

 

Publicado na edição 1094 – 04/01/2018

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*