Home / Notícias / Geral / Aedes Aegypti se próxima com dias de calor e chuva

Aedes Aegypti se próxima com dias de calor e chuva

Agentes de saúde estão de olho nos criadouros. Foto: divulgação


 

A chegada do verão propicia o aumento no aparecimento do mosquito que transmite a dengue, o Aedes Aegypti. Ao longo de todo ano agentes de combate a endemias de Araucária realizaram visitas a residências, comércios e indústrias visando prevenir focos do mosquito. Para intensificar os trabalhos neste período do ano, agentes comunitários de saúde também estão envolvidos nas ações que ocorrem atualmente na cidade. Os agentes são identificados com camiseta (pode estar também com colete verde com a inscrição de Agente de Combate a Endemias nas costas), crachá azul da Secretaria Municipal de Saúde e bolsa.

O acúmulo de materiais recicláveis e de lixo de maneira inadequada contribui para o acúmulo de água e, por consequência, o risco de focos do Aedes Aegypti. Pensando nisso, a  Prefeitura realiza o Programa “Bairro Limpo” em diversas regiões da cidade visando mobilizar a comunidade para separar os materiais que deseja descartar e recolhe para dar o destino correto.

A próxima coleta será no Centro da cidade nos dias 03 e 04 de dezembro. Podem ser recolhidos materiais como sofás velhos, móveis, madeiras, fogões, geladeiras, TVs, entre outros. Além disso, o morador de Araucária pode solicitar a coleta de materiais (sofás, colchões, madeiras, móveis e outros objetos) ao longo do ano. Basta telefonar para o (41)3614-7480 (Meio Ambiente).

Os cidadãos que desejarem mais informações sobre o combate ao Aedes Aegypti podem entrar em contato pelo telefone 0800-643-7744 (Ouvidoria da Saúde) ou ouvidoriadasaude@araucaria.pr.gov.br. O número de telefone é também para comunicar sobre locais onde há risco de foco do mosquito. Não há necessidade de identificação.

Texto: assessoria

Sobre Redação

Redação

One comment

  1. Nao é so no vzainho da samambaia. Tem muito no entulho deixado pelos porquinhos da cidade,ate no entulho de contrução que tem muito na cidade e nao recolhem mais

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*