Home / Notícias / Geral / Dia da mulher motivou série de palestras no Colégio Araucária

Dia da mulher motivou série de palestras no Colégio Araucária


Danilo falou sobre a importância do respeito aos direitos dos cidadãos. Foto: divulgação

 

Na sexta-feira, 8 de março, no dia internacional da mulher, os alunos do Colégio Estadual Araucária assistiram a uma série de palestras alusivas à data. Uma delas foi ministrada pela advogada especialista em casos de violência doméstica, Daniele Bido, que falou sobre os primeiros sinais de violência, que começam em casa, seja com o pai, irmão, namorado, marido ou outros familiares, e que atitudes as meninas devem assumir. Falou um pouco da trajetória das mulheres ao longo da história, inseridas em uma cultura extremamente machista, e como elas ainda são taxadas de culpadas diante das situações em que são agredidas.

A advogada relembrou a história de Maria da Penha, que deu no nome à lei 11.340, e de alguns outros casos recentes que vieram à tona na mídia e também relatou sua experiência pessoal sobre violência doméstica, falando da importância da mudança profunda no modo de pensar e agir de homens e mulheres.

Já a jornalista e ativista feminina Tayná Soares fez uma análise sobre a forma como as mulheres ainda são retratadas pela mídia, que procura reforçar a imagem feminina como objeto sexual, frágil de intelectualidade ou ainda como mão de obra especializada apenas em afazeres domésticos. Trouxe alguns exemplos de propagandas que passaram por duras críticas de movimentos feministas e que foram obrigadas a mudar seu contexto. Falou das campanhas que tais movimentos têm feito em todo o país para promover mudanças na concepção da sociedade, principalmente para a diminuição de abusos sexuais. Divulgou entre as alunas a companha “Não é Não!”, e convidou todas as mulheres a inscreverem-se em canais que utilizam a temática do empoderamento feminino.

O empresário Danilo Donoso, membro da ONG JCI Araucária, realizou uma dinâmica envolvendo meninos e meninas, trazendo reflexões importantes sobre o direito de todo o indivíduo de ser respeitado na sua condição, principalmente as mulheres.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1154 – 14/03/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*