Home / Notícias / Geral / Força Verde irá recolher bugio que atacou criança em condomínio

Força Verde irá recolher bugio que atacou criança em condomínio

Representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) informaram na manhã desta quinta-feira, 15 de novembro, que a Força Verde da Polícia Militar irá recolher o macaco da espécie bugio que atacou uma criança em Araucária esta semana.


O ataque ocorreu dentro de um apartamento que fica no Condomínio Residencial Araucária Park, localizado na Avenida Independência, bem próximo ao Cemitério do Boqueirão. Segundo informações, a criança teria sido atacada na sala, enquanto assistia TV, e por ter tido ferimentos sérios na cabeça, uma ambulância foi acionada e ela foi encaminhada ao Hospital do Trabalhador, em Curitiba. A mãe do bebê de pouco mais de um ano também foi mordida no braço pelo bugio.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Vitor Cantador, como a Prefeitura não tem competência legal para efetuar esse tipo de captura, foi entrado em contato com a Força Verde para realizar o recolhimento do animal. “A Força Verde já nos confirmou que irá efetuar a captura do bugio, mas isso não é algo que se possa fazer de uma hora para outra, já que o animal não está confinado e sim solto no bosque e região do entorno do condomínio. Será preciso fazer um monitoramento, muito possivelmente sedar o macaco, para só então captura-lo”, explicou. Ele afirmou também que a SMMA, embora não possa efetuar a captura, irá auxiliar a equipe da PM, seja na aquisição de medicamentos para sedar o bugio ou outra necessária.

Ainda segundo Vitor, outro complicador é o fato de que o bugio normalmente não é um animal que vive sozinho e sim em família. Logo, talvez seja necessário capturar não somente o bicho que atacou a criança e sim o grupo todo. “O animal que acabou atacando a criança deve ser o macho dominante, mas estimamos que o grupo todo pode ter em torno de dez bugios. Inclusive, vários deles não raramente são vistos no bosque que fica dentro do Cemitério do Boqueirão, mas ali nunca houve histórico de ataques”, pontuou.

Ainda conforme Vitor, a situação do bugio dentro do Condomínio já vinha sendo acompanhada pelos veterinários e equipe de fiscalização da Secretaria a algum tempo. “Fizemos visitas lá, orientamos moradores a não alimentar em hipótese alguma o macaco. Uma profissional nossa chegou a ser tratada com certa rispidez por uma moradora que insistia em dar comida para o bugio. Inclusive, no último dia 18 de outubro chegamos a notificar formalmente o condomínio de que não deveriam oferecer comida ao animal, porque isto estaria fazendo com que ele voltasse constantemente ao local para se alimentar”, explicou, apresentando o auto de notificação de nº 2.069.

 

Foto: Divulgação

 

Sobre Waldiclei Barboza

Waldiclei Barboza
Waldiclei Barboza é jornalista da editoria de Política de O Popular do Paraná desde 2005. Sempre às quintas-feiras, publica neste espaço e na edição impressa de O Popular uma Coluna sobre o dia a dia da política local.

One comment

  1. Para aqueles que culpam orgaos ambientais pelo acidente entao eu nunca vi culparem assistencia social ou direitos humanos de manos pelos crimes do dia a diados bandidos,justamente ao contrario,ate legalizam invasoes promovida por eles.Ee cachorro de rua é a mesma coisa,esperam ele se tornar violento atacando pessoas para quese faça alguma coisa.É assim sim o mato é a casa do bugio,ali no caso, o condominio que invadio e o minimo que poderiam ter feito é uma cerca grande,nao alimenta lo, nao provoca lo,tela nas janelas,cuidar do seu lixo porque ele foi atras de comida e no lixo de voces tem muita.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*