Home / Notícias / Geral / Município ganha do Estado o imóvel do Arquivo Histórico Municipal

Município ganha do Estado o imóvel do Arquivo Histórico Municipal

Nenhum departamento poderá se instalar no local, apenas o Arquivo Histórico


 

Desde o ano de 2011 o Arquivo Histórico Municipal Archelau de Almeida Torres ocupa um imóvel localizado na Avenida Dr. Victor do Amaral, no Centro, pertencente ao Governo do Estado. A boa notícia é que recentemente o imóvel de 1.128 m², sendo 319 m² de área construída, avaliado em R$ 5,5 milhões, foi doado ao Município.

A doação só aconteceu porque a atual gestão demonstrou grande interesse em regularizar a situação da sede do Arquivo. Para isso, várias conversas foram mantidas entre a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e secretarias do Estado, bem como com alguns deputados estaduais. Segundo o secretário municipal de Cultura, Eduardo Tavares, desde que a atual gestão assumiu, havia a preocupação com relação ao imóvel ocupado pelo Arquivo Histórico, isso porque não havia nenhum termo de concessão ou doação. “Quando assumimos, sabíamos que teríamos problemas com essa questão, principalmente porque havia outros órgãos estaduais interessados em ocupar o imóvel, que ficou praticamente abandonado durante as gestões anteriores. Agilizamos-­nos para regularizar a situação, visitamos mais de 30 gabinetes, conversamos com muitos deputados pessoalmente, para que quando o projeto entrasse em votação, eles fossem favoráveis. Felizmente deu certo e só temos a agradecer ao governo do Estado e as secretarias estaduais e municipais envolvidas no processo. Também o Lauremir Plugitti, que é de Araucária e hoje ocupa o cargo de chefe da Secretaria de Estado da Administração Pública e o deputado estadual Ney Leprevost, que não mediram esforços em entrar nesse pleito conosco”, comentou Eduardo.

O secretário disse ainda que após a doação do terreno foi para Brasília na tentativa de buscar recursos para modernização e revitalização do imóvel. “O prédio é bastante antigo, recentemente a Secretaria Municipal de Obras fez alguns reparos emergenciais, mas é necessária uma reforma urgente. Cada coisa na sua vez, o importante é que ganhamos o imóvel, inclusive a escritura já está em andamento. Vale lembrar que o prédio será utilizado única e exclusivamente como sede do Arquivo Histórico”, pontuou.

 

Foto: Everson Santos

Publicado na edição 1096 – 18/01/2018

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*