Home / Notícias / Geral / Pais reclamam da demora no atendimento no PAI

Pais reclamam da demora no atendimento no PAI


Foto: Marco Charneski

 

O tempo de espera pelo atendimento no Pronto Atendimento Infantil (PAI) sempre foi motivo de muitas reclamações. O problema é que às vezes esse tempo extrapola o limite da paciência, e os usuários não deixam por menos. Um exemplo disso aconteceu na quarta-feira, 24 de abril, quando alguns pais procuraram a reportagem do Jornal O Popular, irritados porque teriam ficado cerca de cinco horas aguardando pelo atendimento.

Uma das mães conta que levou o filho na unidade, com febre alta e o olho bastante inchado, mesmo assim, teve que esperar mais de duas horas para ser atendida. “Após a primeira hora de espera, fui até a triagem ver porque meu filho ainda não havia sido chamado. Não tinha ninguém no setor, então esperei e logo chegou uma enfermeira. Eu disse a ela que a febre do meu filho estava subindo, ela então mandou que eu olhasse à minha volta, que todos ali estavam mal, e que eu teria que aguardar ser chamada. Enfim, depois de duas horas fui chamada, meu filho estava com 38.7º que medi no meu termômetro, mas quando mediram, o termômetro deles marcou 37º, pedi que repetissem pra confirmar, relutaram de início, alegando que o aparelho era novo e não poderia dar erro, mas acabaram medindo, e deu 38.6º”, relatou Priscila Cunha.

Um dos pais chegou a gravar um vídeo mostrando que a unidade estava superlotada, com muitas crianças passando mal. “Um absurdo isso, tem criança que chegou aqui às 12 horas, com febre e vomitando, e às 17 horas ainda não tinha passado pela triagem. Uma mãe chegou a pedir desesperadamente que o filho fosse atendido, caso contrário armaria uma confusão. Foi então que a unidade acionou a polícia e logo vieram muitas viaturas. É triste falar, mas somente depois disso começaram a chamar as crianças no painel, inclusive algumas já tinham ido embora porque haviam desistido de esperar”, reclamou o pai.

Outra mãe questionou se a unidade está com o quadro de médicos completo, já que os atendimentos demoram tanto. “Sempre a mesma desculpa, eles falam que tem médicos e fica nessa situação, muitas crianças passando mal e tendo que esperar longas horas para serem atendidas. Fica difícil acreditar”, reclamou.

A Secretaria Municipal de Saúde argumentou que com a chegada de dias mais frios, é comum o aumento na procura por atendimento no PAI. Lembrou que, além das situações de urgência e emergência, foco do atendimento na unidade, o processo de triagem do pronto atendimento também detecta muitos pacientes que não se enquadram na situação de emergência e, conforme protocolo, estes podem esperar por até 4 horas para serem atendidos. Segundo o PAI, não procede a informação de que houve paciente que ficou aguardando mais de 5 horas na quarta-feira, 24. Ainda conforme a unidade, a equipe está completa.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1161 – 02/05/2019

Sobre Redação

Redação

4 comments

  1. ué a população não esta contente que baixaram a passagem e que tem integração! Pois bem para baixar a passagem e ter integração precisa diminuir a aplicação financeira de algum setor, e os setores escolhidos foram a saúde e a educação, está bem visível, só cego não enxerga.

  2. Ola gente vou deixar aqui a minha indignaçao pela demora do atendimento cheguei era 19:50 na pai e sai de la 24:00 isso é um descaso com a populaçao minha filha de apenas 4 meses eu tinha levado apenas 1 mamadeira e aconteceu q ela mamou e depois deu fome denovo e nda de atenderem sei qie nao é culpa de quem ja esta la,mais q devem colocar mais medicos ainda mais quando se trata de criança indefeso ainda…se colocarem a mao na consciencia entenderam um pouco do sofrimento dos pais em ver seus filhos doentes e ainda ter que ficar esperando umas 5 hrs p ser atendida.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*