Home / Notícias / Geral / Paralisação dos servidores tem reflexos em Araucária

Paralisação dos servidores tem reflexos em Araucária


Foto: arquivo O Popular

 

A greve dos servidores públicos do Estado, que já dura 15 dias, tem trazido reflexos às instituições de ensino; parte está sem aulas e outra funciona parcialmente. Em Araucária, de acordo com Simone Barbosa, presidente do Núcleo Sindical Curitiba Metropolitana Sul, a maioria dos colégios estaduais está sem professores e funcionários e não há previsão de normalização.

Na terça-feira, 9 de julho, a categoria realizou um ato em algumas ruas centrais de Curitiba, marchando em direção à Assembleia Legislativa, e na sequência ocuparam as galerias da Casa, e interromperam a sessão ordinária por 5 minutos, gritando palavras de ordem. Houve um desentendimento entre os manifestantes e um dos deputado.

O Governo do Paraná informou que mantém a proposta que vem sendo negociada com os servidores, resultado das reuniões dos últimos dias, de fazer um reajuste salarial de 2% em janeiro de 2020. “Estamos aguardando uma nova assembleia, que estava marcada para esta quarta-feira, 10. Só tivemos uma sessão, onde a discussão foi adiada para agosto, por isso continuaremos acampados em frente ao Palácio Iguaçu”, comentou Simone.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1171 – 11/07/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*