Home / Notícias / Geral / Problemas na coleta de lixo tem a ver com logística

Problemas na coleta de lixo tem a ver com logística


Sem coleta, as lixeiras das casas estão transbordando. Foto: Marco Charneski

 

No decorrer da semana, o Jornal O Popular recebeu dezenas de mensagens de pessoas reclamando que a coleta de lixo em diversos bairros não está sendo feita. As reclamações vieram do Santa Regina, Centro, Jardim Maranhão, Fazenda Velha e outros bairros e, segundo os moradores, as lixeiras estão transbordando, cachorros estão rasgando sacolas e espalhando dejetos pela rua, atraindo bichos e exalando mau cheiro.

A moradora do Maranhão, Célia de Paula Romaneth, disse que desde sábado a coleta está sendo feita em apenas um lado do bairro. Alegou que os cachorros quebraram sua lixeira, rasgaram sacolas, e espalharam o lixo pela rua. “No domingo fui obrigada a recolher as sacolas pra evitar novos problemas com o mau cheiro e com os dejetos espalhados pelo chão”, comentou. O mesmo problema foi denunciado pela Eloiza Cezimbra Teixeira, do Santa Regina, que ficou uma semana sem coleta, mas finalmente hoje (ontem), 10 de outubro, o caminhão passou na sua rua. “Espero que o serviço se normalize e isso não venha a se repetir, porque tive sérios transtornos com cachorros revirando sacolas, mau cheiro, e proliferação de insetos”, pontuou. “Cadê a coleta de lixo? Estamos pagando as taxas para não ter o serviço?”, indagou outro morador, que preferiu não se identificar.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), explicou que a licitação para o serviço de coleta seletiva e de lixo doméstico nas áreas urbana e rural do município, está em fase de julgamento de recursos, e no certame estão as empresas Sabiá Ecológico e Transresíduos. “Como a cidade não poderia ficar sem o serviço, a Prefeitura fez um contrato emergencial de seis meses, e a empresa vencedora foi a Transportec. O fato é que devido a este entrave na licitação, a Transportec teve que contratar uma equipe totalmente nova, pois não pode contratar os funcionários da Sabiá, que até então fazia a coleta na cidade, pois esta participa do certame”, explicou a secretaria.

Desta forma, o problema na coleta tem a ver com a logística, pois a nova equipe está tendo certa dificuldade em cumprir o roteiro, que é dividido em nove setores de coleta urbana e sete de coleta rural, incluindo as coletas doméstica e seletiva. “A empresa iniciou a coleta na quinta-feira passada, 4 de outubro, mas ainda não se adaptou totalmente ao trajeto, e por isso não está conseguindo atender todos os setores”, esclareceu o meio ambiente.

A SMMA pede a compreensão da população, pois pretende regularizar a situação o mais rápiodo possível. Enquanto isso, quem quiser registrar sua reclamação poderá entrar em contato com a Secretaria Municipal do MeioAmbiente pelo fone 3614-7480.

Publicado na edição 1134 – 11/10/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*