Home / Notícias / Geral / Vândalos não perdoam nada e causam prejuízos aos cofres públicos

Vândalos não perdoam nada e causam prejuízos aos cofres públicos


No Parque Ambiental do Passaúna os vândalos quebraram as palmeiras. Foto: Everson Santos

 

Os próprios públicos sempre estiveram entre os alvos preferidos dos vândalos, seja em forma de depredações, furtos ou pichações. Eles não perdoam nada, costumam atacar praças, parques, cemitérios, ônibus e abrigos, postes e outros equipamentos. Apesar de não existir uma estimativa oficial com relação a estas depredações, a Prefeitura de Araucária estima que os ataques aconteçam quase que diariamente, causando grandes prejuízos aos cofres públicos. Da mesma forma, a Guarda Municipal só tem registros de casos que viraram ocorrências, sendo sete no ano de 2017, três em 2018 e em 2019 nenhum caso até a presente data.

Através de verificações ou denúncias de moradores, o Município, quando toma conhecimento dos locais depredados, realiza reparos. Mas lembra que, sem ajuda da população, no sentido de informar situações no momento em que ocorrem ou com informações que ajudem a identificar os responsáveis, esse trabalho fica mais difícil.

Segundo a Secretaria do Meio Ambiente, somente no último final de semana, dois ataques foram registrados; um no banheiro da Praça da Bíblia, onde parte das portas foi arrancada, e outro no Parque Ambiental do Passaúna, onde várias palmeiras foram quebradas. “Todo dia recebemos informações referentes a vandalismo pela cidade, é difícil fiscalizar tudo, só contamos mesmo com a ajuda da população. O mais triste é saber que na maioria dos casos, os vândalos destroem simplesmente por destruir”, lamentou o secretário do Meio Ambiente, Vitor Cantador.

O superintendente de Transporte Coletivo, Wilmer Jacó da Silva, comentou que um dos alvos mais visados pelos vândalos são os abrigos de ônibus. Conforme ele, não existe um levantamento dos prejuízos, porém, o custo da colocação de apenas um vidro dos abrigos novos fica em torno de 400 reais, incluindo mão de obra e material, e existem vários quebrados. “Começamos a instalação dos 500 novos abrigos há cinco meses e concluímos no dia 30 de abril, mas agora teremos que voltar atrás em alguns locais para fazer manutenções e reparos, já que muitos foram depredados. Alguns tiveram vidros quebrados e a grande maioria sofreu pichações. Isso sem contar que tivemos um caso inusitado de uma briga de casal no jardim Condor, onde o marido saiu de casa furioso e acabou destruindo um ponto de ônibus”, contou.

Ainda de acordo com o superintendente, a Prefeitura pretende lançar uma campanha para conscientizar as pessoas sobre a importância de denunciar atos de vandalismo e, mais do que isso, de ajudar a cuidar do patrimônio do Município. A população pode registrar denúncias pelos fones da GMA 153 ou 3642-1226 ou pelo aplicativo “153 Cidadão”.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1162 – 09/05/2019

Sobre Redação

Redação

3 comments

  1. Para o moradores de Araucaria abrigo bom é aquele todo em concreto.

  2. Pois é e ainda ficam com peninha desse povo.Se houvesse punição seria diferente.Coisa desses politicos anteriores que troxeram pra ca so pobreza e esse atual vai legalizar as favelas,tamo bem.Nao se preocupem com pontos de onibus, isso foi um grande erro e que fiquem na chuva.Nem pensem em quadras de esporte para dar lazer pra esses bandidos vamos se preocupar com o cidadao de bem.

  3. Com essas pessoas que temos em araucaria,essas que chegaram nos ultimos 10,15 anos nao vai ser facil conviver em sociedade.Sao pessoas infelismente que nao vieram com quse nada de qualificação ,menos ainda de educação e visao de sociedade.Que pena que me da pois araucaria era tao legal e bonita hoje so tem favelao,invasao,lixo,entulho,calcadda detonada e problemas socias

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*