Home / Notícias / Policial / Araucária tem novo delegado

Araucária tem novo delegado

Tiago Wladyka já atuou em 7 delegacias. Foto: Everson Santos


 

Na última semana o delegado Tiago Wladyka assumiu a Delegacia de Polícia Civil de Araucaria, após quase um ano de atuação no município, do delegado João Marcelo Renk Chagas. O então superintendente Rosaldo Dias também foi substituído por Djalma dos Santos Junior, atuante, até o momento, na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, em Curitiba.

O novo delegado, apesar de atuar nesta função há cerca de quatro anos e meio, possui grande experiência profissional. “Fui policial militar por 7 anos, depois advoguei por 8 anos. Era concursado na Compagas e também na Copel. Paralelamente, tive escritório onde trabalhei na área cível e administrativa e também fui professor de Processo Civil na UniFacear”, contou.

Quando surgiu a oportunidade de prestar concurso para a Polícia Civil, Tiago tentou a chance e foi aprovado. “A ideia de integrar a corporação surgiu porque sempre acreditei que poderia conciliar os serviços jurídicos aos policiais”, afirmou. Nos últimos anos, como delegado, Tiago passou por algumas unidades, sendo primeiramente a de Fazenda Rio Grande, seguida por Reserva, Cândido de Abreu, Pontal do Paraná (litoral do Estado), Cerro Azul, Piraquara e, por último, em Colombo.

“Ainda que, em tese, os trabalhos sejam os mesmos, cada delegacia é diferente. Cada uma tem suas particularidades, até mesmo por questões geográficas e culturais dos municípios”, apontou o delegado. Sobre ser transferido para Araucária, ele disse estar feliz e otimista. “Aceitei vir para a cidade, até porque já conheço a região durante o período em que dei aulas aqui”, apontou.

Ao ser questionado se a delegacia de Araucária será um desafio em sua carreira, Tiago comentou que assumir um novo local de serviço é sempre desafiador. “Ainda estou em fase de transição, me estabelecendo na cidade, montando minha equipe e conhecendo as autoridades. Pretendo ainda nesta semana conhecer a Polícia Militar e a Guarda Municipal, bem como visitar o Judiciário e o prefeito”, concluiu.

Publicado na edição 1142 – 06/12/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*