Home / Notícias / Policial / Autor de duplo homicídio no Boqueirão já foi identificado

Autor de duplo homicídio no Boqueirão já foi identificado

Polícia Civil conseguiu esclarecer a autoria dos crimes


 

A Polícia Civil foi rápida na investigação de um duplo homicídio que aconteceu no último dia 10 de fevereiro no jardim Iguatemi, no bairro Boqueirão. Foram assassinados Diego Oliveira de Melo, 26 anos, conhecido como “Muquirana”, e Aline Mariano, 28 anos.

De acordo com a Delegacia local, poucos dias após o inquérito ter sido instaurado o autor dos crimes foi identificado. “Recebemos algumas denúncias e nossa equipe de investigação foi bastante ágil. O autor dos disparos que vitimaram Diego e Aline mora na mesma região e foi localizado”, afirmou o superintendente da DP.

O homem foi qualificado e confessou os homicídios em seu depoimento. No entanto, está respondendo ao processo em liberdade porque não houve flagrante. O nome dele não foi divulgado.

Informações extraoficiais apontam para uma briga de caráter irrelevante envolvendo um morador da região e Aline, fato que poderia ter motivado os assassinatos. Diego, ao ouvir os tiros contra Aline, teria tentado fugir, mas acabou levando a pior.

RELEMBRE O CASO

Na noite daquele sábado, na rua Mara Hitner, a Polícia Militar recebeu a informação de que havia uma mulher caída na via, vítima de disparo de arma de fogo.

Os policiais, bem como o SAMU, compareceram ao local, mas Aline, já estava morta. Populares informaram que Diego também havia sido atingido, mas que já tinha sido levado ao Hospital Municipal de Araucária, onde não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Testemunhas teriam relatado que as vítimas estavam participando de uma festa em uma das residências daquela rua e que foi possível ouvir cerca de oito disparos e nada mais.

Ainda, segundo informações, Aline, que inclusive seria a atual companheira de Diego, não tinha nenhum antecedente criminal. Já Diego, foi julgado no fim do ano passado, no último júri popular de 2017.

No julgamento, ele foi condenado pelo Conselho de Sentença pela morte do metalúrgico Josivaldo da Conceição, conhecido como “Baiano”, em 3 de novembro de 2009, na rua Beija Flor, no jardim Arvoredo.

A pena de Diego foi de seis anos de detenção inicialmente em regime semiaberto.

 

Foto: Marco Charneski

Publicado na edição 1101 – 22/02/2018

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*