Home / Notícias / Policial / Cachorro esfaqueado no jardim São Francisco sobreviveu

Cachorro esfaqueado no jardim São Francisco sobreviveu


Equipe de residentes e estagiários da UFPR que cuidaram do cachorro

Equipe de residentes e estagiários da UFPR que cuidaram do cachorro

Passa bem o cachorro que foi esfaqueado no final da noite de quinta, dia 21 de julho, em uma residência na rua Cactus, jardim São Francisco, região sul de Araucária. A situação começou quando Anderson Ferreira de Melo, 35 anos, estava bebendo em casa e começou a discutir com sua mulher. O cunhado, que mora na frente, na tentativa de acabar com o bate boca, pegou ela e a levou para a residência de outra pessoa. Anderson não teria gostado da atitude e começou a quebrar tudo em casa, inclusive janelas e o vidro do carro. Não satisfeito, teria ainda ameaçado o cunhado a esposa dele. Nessa hora o cunhado e chamou a Guarda Municipal e Anderson voltou para sua casa.

Quando a GM chegou, o cu­nhado, que até então estava relativamente tranquilo e estava na sua casa, foi no quintal e notou que o cachorro estava todo ensanguentado, com ferimentos de faca. Ele e Anderson entraram em luta corporal e os guardas tiveram que intervir apartando a briga. Para piorar a situação de Anderson, além das ameaças que ele havia feito ao cu­nhado, os GMs ainda encontraram uma espingarda em sua casa. Foi levado para a delegacia onde foi autuado em flagrante por posse ilegal de armas e ainda vai responder a um termo circunstanciado por ameaça. Sobre o ferimento no cachorro, como não existe testemunhas, a polícia não pode acusá-lo. Se existisse, seria crime ambiental por agressão ao animal.

Cuidados diários

Por conta dos ferimentos os guardas municipais levaram o cachorro, da raça pitbull para o Hospital Veterinário da Universidade Federal do Paraná. Lá ele foi recebido por uma equipe que fez uma avaliação de seu estado e começou o atendimento. Segundo a veterinária Mara Gravinatti, embora o cachorro estivesse bastante machucado e as lesões fossem bem sérias, não precisou passar por cirurgia. Ele recebeu curativos e teve uma pata imobilizada, mas está fora de perigo. “O Pitty, nome que nós demos para ele, está tendo cuidados diário e está rea­gindo muito bem. Está até abanando o rabinho quando nos vê”, conta a veterinária. Enquanto está sendo tratado no HV, seu destino ainda será decidido e quem está tratando disso é o pessoal da Prefeitura de Araucária, que está vendo o que fazer com as questões legais para quando ele tiver alta.

Texto: Carlos do Valle / FOTO: Mara Gravinatti

Sobre Redação

Redação

5 comments

  1. Aculpa é da cachaça como sempre!Mas se nao houver punição a esse bandidao e covarde,logo logo ele mata um ou uma.

  2. E a veinha do espirito santo?Q gosta de bater em baixinho e indefeso?Pq nao vai bater em alguem do teu tamanho sua piranha e bando de fdp covardes e bandidos.

    • Esses bandidos ai acho q temos q fazer alguma coisa,nossa justiça, pois os orgaos copententes nao fazem nada.
      Na rua michel nassar saliba no jardim alvorada tem um veio loco que bebe umas que espanca o cachorro.Quem faz isso com cachorro faz com gente,atenção autoridades

  3. Ainda bem que tinha mais pessoas cuidando do cachorro, do que do vagabundo que machucou ele.

  4. Espero não ficar” barato”,esfaquear covardemente um animal e por falta de testemunha ficar impune.Afinal se não foi ele que foi? O papa é que não foi.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*