Home / Notícias / Policial / Casal que aplicava golpes na venda de imóveis vai preso

Casal que aplicava golpes na venda de imóveis vai preso


Se houver mais vítimas de Suelen e Marcos, a orientação é que procurem a Delegacia de Araucária. Foto: Rafaela Carvalho

 

Na manhã desta segunda-feira, 22 de abril, foi preso um casal suspeito de estelionato na cidade. Eles estavam sendo procurados pela justiça desde fevereiro deste ano e se entregaram na Delegacia de Polícia Civil de Araucária, após algumas diligências empreendidas pelos investigadores.

Suelen Niedzielski, 31 anos, e Marcos Antônio Oliveira Santos, 46 anos, são suspeitos de aplicarem golpes na venda de imóveis. Segundo informações, eles teriam ligação com uma imobiliária que faliu no ano passado e que a dona e uma funcionária foram presas também pelo crime de estelionato.

De acordo com a DP, o casal vendia casas no condomínio San Diego, no bairro Capela Velha. “Eles pediam sinal de entrada e depois cortavam o contato com a vítima. Eles não davam nenhum retorno ao comprador e também não repassavam o valor ao proprietário do imóvel, deixando duas vítimas em cada golpe. Houve um caso em que o real proprietário não tinha conhecimento que sua casa estava sendo vendida”, explicou o delegado Thiago Wladyka. Em seguida, o comprador entrava em contato com o proprietário do imóvel para ter notícias do negócio, e, então, é que ambos descobriam a fraude.

Até o momento, 7 vítimas já registraram Boletim de Ocorrência e a delegacia estima um prejuízo total de cerca de R$ 100 mil. “Alguns dos compradores davam sinal de mil reais, outros de 3 mil, 16 mil e até 40 mil”, informou a equipe da DP, acrescentando que o casal teria justificado que não repassou os valores aos proprietários porque acabaram pagando pendências da imobiliária.

De acordo com os policiais, uma vítima constatou que eles usavam também registro falso no Creci. “Os dois se passavam por corretores de imóveis, mas não tinham registro profissional. Portanto, para evitar golpes deste tipo, é importante checar algumas informações antes de iniciar compra e venda. Saber se a imobiliária e o corretor possuem credenciamento junto ao Conselho”, alertou o delegado. Wladyka ressaltou que caso haja mais vítimas, para que procurem a delegacia ou entrem em contato pelo número 3641-6000 para re­gistrar o ocorrido.

Marcos já tinha uma passagem policial por acidente de trânsito e Suelen não tinha antecedentes criminais. Os dois permanecem custodiados à disposição da Justiça.

Publicado na edição 1160 – 25/04/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*