Home / Notícias / Policial / Condenado a oito anos por tentativa de homicídio

Condenado a oito anos por tentativa de homicídio


Aconteceu nesta quarta, dia 11 de maio, o júri de Alderico Talamini Júnior, por ter tentado matar Sandro Pereira de Lima a tiros em abril de 2008. Na ocasião, dia 18 de abril daquele ano, Alderico e Sandro estavam jogando sinuca no Bar da Val, na rua Macieiras, bairro Capela Velha. Era por volta de 23h30 e o jogo já estava no fim. Faltava apenas uma bola, era a vez de Sandro e, se ele conseguisse encaçapar, ganharia o jogo. Nesse momento, Alderico teria apostado que se Sandro não acertasse, teria que fazer coito anal com ele. Mas Sandro acertou. A coisa virou piada no local e Sandro, em tom jocoso, cobrou a aposta de Alderico, que ficou alterado e não gostou da brincadeira.

Irritado com a atitude por parte de Sandro, Alderico saiu do bar e foi até em casa pegar uma arma. Quando voltou ao bar Sandro já estava em seu carro. Alderico foi até lá, abriu a porta de desferiu dois tiros na altura do peito de Sandro. Num deles a bala ficou alojada no peito. Mas quando Alderico foi desferir o segundo tiro, Sandro se esquivou tentando livrar a cabeça e se jogou para o banco do passageiro. Como estava em outra posição a bala fez uma trajetória passando pela clavícula, entrando pela mandíbula e se alojando ao lado do olho.

Sandro teve muita sorte e foi socorrido a tempo. Não morreu, mas a bala afetou o nervo ótico e o deixou cego desta vista. Era motorista de carreta e, depois, por conta da perda, teve sua carteira de habilitação rebaixada para categoria B.

Sentença

Embora sob protestos de seu advogado de defesa, Alderico foi condenado a oito anos e dois meses de reclusão em regime fechado por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil. Os jurados, em sua maioria, decidiram que a vítima só não morreu por motivos alheios ao autor. Como já estava em liberdade, Alderico ainda poderá recorrer da sentença na mesma condição. Apenas se a decisão for confirmada e o processo ter transitado em julgado é que ele irá para cadeia.

Texto: Carlos do Valle

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*