Home / Notícias / Policial / COPE está investigando ação criminosa no Banco do Brasil

COPE está investigando ação criminosa no Banco do Brasil

Os bandidos espalharam miguelitos que foram recolhidos posteriormente pela Guarda Municipal. Foto: divulgação


 

O Centro de Operações ­Policiais Especiais (CO­PE) está investigando a ação criminosa que aconteceu na madrugada de sexta-feira, 5 de abril, na agência do Banco do Brasil, localizada na rua Paulo Alves Pinto, no centro da cidade.

Por volta das 3h um morador da região central acionou a Polícia Militar informando que cerca de 6 indivíduos encapuzados e em posse de armas longas estariam efetuando tiros no local e que haviam fugido em dois veículos sentido praça Dr. Vicente Machado. Equipes policiais foram até o endereço citado e encontraram diversos estojos deflagrados de calibre 556, 762 e 9mm.

Segundo informações, alguns disparos realizados pela quadrilha atingiram uma pessoa que estava dirigindo-se à farmácia Nissei. Por sorte, o tiro pegou de raspão e a vítima foi logo socorrida. Outros disparos atingiram o radiador de uma ambulância do Samu que transitava na região.

Depois de toda a ação, a Guarda Municipal recolheu miguelitos na rua Miguel Bertolino Pizzato. Estes aparatos são uma espécie de cruz formada por pregos entrelaçados. usados por bandidos para furar pneus de carros e conter a ação policial.

O delegado titular do Cope, Rodrigo Brown comentou que foi instaurado inquérito e que as investigações estão sendo feitas intensivamente para elucidação do caso. “Ainda nenhum dos bandidos foi encontrado, mas foram feitos exames de perícia no local, além de coleta de resíduos. Estamos com algumas provas técnicas, além de imagens de câmeras de segurança e depoimentos de testemunhas”, declarou.

No mesmo dia da ação criminosa, mas por volta das 12h, uma denúncia anônima informou a PM que dois carros haviam sido abandonados próximo à Colônia Cristina. Uma equipe policial foi até o local e encontrou em uma roça de feijão, aproximadamente a 100 metros da avenida São Casemiro, um veículo Peugeot 2008, cor branca, placas BBQ-2854 e um Fiat Linea, cor preta, placas ASP-9628. Ambos os carros foram usados na fuga dos bandidos e foram recolhidos e entregues ao Cope para continuidade dos trabalhos de investigação, além de tornarem-se também objeto de perícia.

Ainda, os policiais constataram que Peugeot e o Fiat estavam com placas clonadas. A partir do chassi e das placas verdadeiras, os PM’s verificaram que os dois carros haviam sido roubados recentemente em Curitiba.

“O banco ainda não nos informou o valor roubado, visto que o grupo fugiu do local com um malote em mãos. Porém, sabemos que houve ali um prejuízo grande, visto que toda a estrutura interna ficou comprometida. Os vidros, mobiliário, caixas eletrônicos e cofre foram danificados”, pontuou Brown.

O delegado comentou sobre os tiros efetuados pelos criminosos e esclareceu que não houve confronto com a polícia. “Este é o ‘modus operandi’ destes bandidos. Eles costumam atirar para cima, a fim de mostrarem que estão bem armados, ou contra qualquer outro veículo nas ruas para intimidação”, indicou, complementando que a polícia evita este tipo de confronto para impedir uma tragédia maior.

Sobre o fato dos meliantes terem atirado contra uma viatura do Samu, o delegado confirma a hipótese de que eles podem ter confundido o veículo, pelo giroflex da ambulância, com uma viatura da polícia.

Publicado na edição 1158 – 11/04/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*