Home / Notícias / Policial / No litoral, Carlinhos do Arvoredo é morto em confronto com policiais

No litoral, Carlinhos do Arvoredo é morto em confronto com policiais

Carlinhos era velho conhecido das autoridades locais. Foto: divulgação

 

Por volta das 16h desta terça-feira, 2 de outubro, um dos mais temidos bandidos em Araucária, Paulo Rogerio Moraes, conhecido como “Carlinhos do Arvoredo”, foi morto em confronto com policiais em Guaratuba, litoral paranaense.

Os policiais receberam a informação de que, nas proximidades da rua Patriarca, “Carlinhos”, “Camundongo”, Lucas, Rose e Luan, membros de organização criminosa em Araucária, estariam reunidos para praticar roubos na região litorânea. Ainda, a polícia soube que eles estariam com um veículo VW Voyage de cor prata.

No referido endereço, a equipe policial avistou o carro e notou grande movimentação de pessoas em frente à residência. Os policiais deram voz de abordagem aos indivíduos, quando Carlinhos e Lucas de Camargo do Nascimento, o “Camundongo”, em posse de duas armas, atiraram contra a equipe, que revidou à injusta agressão.

Mesmo disparando contra os policiais, Carlinhos e Camundongo correram para um matagal próximo. No confronto, Carlinhos foi atingido e Camundongo foi encontrado instantes depois em um barracão, onde recebeu voz de prisão.

O socorro médico foi chamado para prestar atendimento à Carlinhos, mas ele não resistiu e morreu no local. Contra Camundongo foi constatado ainda um mandado de prisão em aberto. As outras pessoas, Rosena Aparecida dos Santos Moraes também recebeu voz de prisão e contra ela também havia um mandado em aberto. Foram identificados ainda Luan de Camargo do Nascimento e Lucas Padilha Vieira, que também receberam voz de prisão.

Na casa, foram apreendidos seis aparelhos celulares e o VW Voyage foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Guaratuba, bem como os indivíduos detidos.

ANTECEDENTES DE CARLINHOS

Carlinhos era dono de uma vasta ficha criminal. Na região do Arvoredo ele era um dos líderes, e, segundo informações, realizava a cobrança de taxas indevidas e ameaçava moradores com sua gangue, caso se negassem a pagar os valores cobrados.

Ele já foi preso diversas vezes, até mesmo acusado por assassinato. Carlinhos já havia sido investigado também por roubo, porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa e falsidade ideológica.

Publicado na edição 1133 – 04/10/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*