Home / Notícias / Policial / Perseguição de cinema aconteceu no sábado no Campina da Barra

Perseguição de cinema aconteceu no sábado no Campina da Barra


A Polícia Militar recebeu a denúncia de que na rua das Acácias, no bairro Campina da Barra, estaria acontecendo uma situação de perturbação de sossego, por volta das 2h de sábado, 30 de março.

No local indicado, a equipe encontrou um veículo Pajero transitando na rua. Tal carro era de conhecimento dos policiais por ser usado frequentemente por traficantes da região para transporte de armas e drogas.

Com isso, a equipe logo rea­lizou a abordagem ao motorista e à passageira. A mulher foi identificada e o homem, que demonstrava estar bastante nervoso, trêmulo e gaguejando, disse se chamar Angelo Aparecido. Na consulta ao sistema, o nome indicado pelo indivíduo corresponde a um homem de cor negra e o abordado era de cor branca e olhos azuis. Sobre os documentos, ele disse não estar com nenhum naquele momento, pois estaria apenas deslocando-se a uma festa, mas informou não ter nenhum antecedente criminal.

Por não portar os documentos e não ser identificado, os policiais disseram ao homem que ele teria que ser conduzido à Delegacia de Arau­cária. Naquele momento, o elemento entrou no carro rapidamente e fugiu deixando a mulher para trás.

Os PM’s iniciaram acompa­nhamento tático, utilizando sinais luminosos e sonoros para que o homem parasse. No entanto, o meliante continuou em alta velocidade, cruzando preferenciais, investindo contra pedestres que estavam nas calçadas e por pouco não atropelou um grupo de pessoas que estavam saindo de uma igreja.

A equipe pediu apoio de outras viaturas, mas, pela forma criminosa que o homem vinha dirigindo, optou por utilizar de disparos de arma de fogo contra os pneus da Pajero, a fim de evitar uma tragédia que poderia ser provocada pelo tal motorista.

Mesmo com alguns pneus furados, o indivíduo resistiu e permaneceu em alta velocidade. Quando foi tentar fazer uma curva acentuada, acabou rodando o veículo e bateu em um barranco na rua das Camélias.

A equipe policial desceu da viatura e ele ainda tentou investir contra os policiais para fugir, mas foi imobilizado. As demais viaturas da PM chegaram e prestaram auxílio realizando isolamento na área, pois havia grande aglomerado de pessoas, sendo alguns familiares do sujeito.

A família do “fora da lei” informou o verdadeiro nome dele aos policiais. Era Charles Eduardo Lemos, 37 anos, fora­gido da Justiça. Na consulta ao sistema integrado, foram identificados dois mandados de prisão em aberto por homicídio, conforme o relato da Polícia Militar.

O veículo que ele dirigia foi guinchado e recolhido ao pátio da Cia da Polícia Militar e Charles, morador do jardim Tupy, recebeu atendimento médico, visto algumas escoriações que sofreu. Posteriormente, ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Araucária.

O Fórum da cidade informou que há uma extensa ficha de processos que Charles está respondendo, sendo alguns dos crimes de receptação e roubo. O Fórum comentou ainda que Charles havia sido condenado por porte ilegal de arma de fogo e estava respondendo em regime semiaberto na Colônia Penal Agrícola. No entanto, ele havia fugido da penitenciária no começo de janeiro deste ano.

Mais um foragido foi preso

Foto: divulgação

 

Na quinta-feira da semana passada, 28 de março, outro indivíduo foragido da Justiça foi preso pela Guarda Municipal.

A ocorrência teve início quando a Central recebeu a denúncia de que havia quatro indivíduos na rua das Dálias, jardim Tupy, em atitude suspeita. A equipe da GM foi até o local, fez a abordagem e quando estava pesquisando os nomes dos indivíduos constatou que contra um deles, identificado como Paulo Henrique Gomes Cense, 30 anos, havia dois mandados de prisão em aberto, sendo um por homicídio e um por roubo em Matinhos, no litoral paranaense.

A vítima, conforme informou o Fórum de Araucária, era Daniel Gonçalves de Lima. Ele foi morto em agosto de 2015 no mesmo bairro em que Paulo Henrique residia. Daniel levou um tiro na cabeça e caiu morto no meio da rua, outros dois jovens estavam com a vítima e também foram baleados, mas resistiram aos ferimentos.

Também, de acordo com o Fórum, Paulo Henrique responde atualmente por outros crimes, como tráfico e roubo, mas até o momento não há condenação.

Publicado na edição 1157 – 04/04/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*