Home / Notícias / Policial / Polícia começa a ouvir testemunhas sobre morte de chacreiro

Polícia começa a ouvir testemunhas sobre morte de chacreiro


Polícia Civil inicia investigações para chegar aos assassinos de Raul. Foto: divulgação

 

A equipe de investigação da Polícia Civil de Araucária já começou a colher depoimentos de possíveis testemunhas sobre a morte de Raul Teixeira, 68 anos, que era caseiro na chácara do Sindimont, localizada em Campina das Pedras. O idoso foi assassinado a facadas na tarde de segunda-feira, 10 de junho, após sofrer um assalto. Papiloscopistas estiveram no cena do crime, colhendo impressões digitais, que poderão auxiliar nas investigações.

No dia do crime, quando a Polícia Militar chegou ao local, Raul ainda estava vivo, e chegou a falar sobre o ataque que havia sofrido, mas não conseguiu dar detalhes precisos. Ele foi socorrido pelo Samu, conduzido ao Hospital Municipal de Araucária, onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a polícia, os bandidos levaram uma quantia em dinheiro, uma televisão, carnes que estavam na geladeira, entre outros alimentos. Raul estava sozinho em casa no momento do assalto, a esposa havia saído.

O presidente do Sindimont, Gilmar Lisboa, lamentou a morte de Raul, e disse que todos estavam consternados com a notícia. “Estamos todos de luto e arrasados, o seu Raul, nosso conhecido de uns 30 anos, era um excelente ser humano e vai deixar saudades a todos os trabalhadores da manutenção e montagem”, comentou.

Publicado na edição 1167 – 13/06/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*