Será julgado acusado da morte de adolescente em colégio no Industrial | O Popular do Paraná
Home / Notícias / Policial / Será julgado acusado da morte de adolescente em colégio no Industrial

Será julgado acusado da morte de adolescente em colégio no Industrial

O adolescente morreu com um
tiro na cabeça

 

Nesta quinta-feira, 10 de maio, irá a júri popular Roger de Souza Soares, acusado por homicídio simples tentado contra Haroldo Lourenço de Oliveira Junior e homicídio qualificado contra Jhonatan Henrique Nassif Ferreira, em 4 de novembro de 2010.
Jhonatan, que tinha 15 anos, morreu decorrente de um tiro que levou dentro do Colégio Estadual Professora Agalvira B. Pinto, no jardim Industrial.

Ele cursava o 1º ano do ensino médio nesta escola no período da noite, e, no momento do disparo, brincava de futebol na cancha do local. A bola teria sido chutada foi para fora da escola e no momento em que Jhonatan, Haroldo e outros jovens aguardavam para continuarem brincando, Roger, que morava nas redondezas, teria entrado no colégio, exibido uma arma de fogo e atirado.

De acordo com informações da época, o autor estaria tentando chamar a atenção em posse da arma, um revólver calibre 38, porém acabou atirando e a bala que atravessou a cabeça de Jhonatan ainda atingiu a perna do colega que estava ao seu lado, Haroldo, também de 15 anos.

O suspeito ficou foragido alguns dias após o crime, mas teria sido reconhecido através de fotos por testemunhas. Ao ser localizado, Roger afirmou que não sabia que a arma estava municiada e que não havia nenhuma desavença entre os envolvidos.

O Conselho de Sentença julgará Roger por homicídio qualificado e tentado

ABSOLVIÇÃO NO ÚLTIMO JÚRI

No último júri que aconteceu em 26 de abril, foi réu no Tribunal, Nelson Alves, conhecido pelo apelido de “Carneiro”. Ele era acusado pela morte de José Reginaldo Fernandes, 32 anos, em 11 de setembro de 2011. O crime aconteceu em um bar, localizado na rua Pedro Burkowski, no bairro Costeira.

Após os diversos depoimentos na sessão, o Conselho de Sentença decidiu absolver o réu.

 

Fotos: Arquivo O Popular do Paraná e divulgação

Publicado na edição 1112 – 10/05/2018

Sobre Redação

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Os campos requiridos são marcados com *

*