Home / Notícias / Política / Com nova “roupagem” e gratuito, EstaR voltará em breve

Com nova “roupagem” e gratuito, EstaR voltará em breve

Novo EstaR deve ser implantado nas mesmas ruas em que já estavam alcançadas pela “versão anterior”. Foto: Everson Santos


 

O prefeito Hissam Hussein Dehaini (PPS) anunciou esta semana que a Prefeitura irá reimplantar o sistema de Estacionamento Rotativo (EstaR). A previsão é que isso aconteça ainda no primeiro trimestre de 2019.

Interrompido em outubro de 2017, o EstaR havia sido implantado em Araucária no ano de 2010, com a venda exclusiva de créditos para utilização das vagas de maneira online. Isto acabou fazendo com que, desde sempre, o sistema nunca fosse bem quisto pelos motoristas. A dificuldade de se encontrar estabelecimentos e mesmo monitoras da empresa que gerenciava o EstaR para adquirir minutos de parada foi outro fator que levou a Prefeitura a decidir pela não prorrogação da concessão no ano passado.

Segundo Hissam, o novo EstaR funcionará com uma nova roupagem. “Os motoristas não precisarão pagar para utilizar as vagas. Só precisarão respeitar o tempo estipulado pela Secretaria de Urbanismo”, explicou.

A ideia é que os motoristas possam utilizar as vagas por até duas horas. Depois disso, caso permaneçam parados no mesmo local, eles poderão ser multados pelos agentes de trânsito por estacionar em desacordo com a legislação vigente.

O controle do tempo de utilização das vagas será feito por meio de um veículo que será equipado com um aparelho com uma espécie de câmera com tecnologia de leitura de placas chamada OCR (Optical Character Recognition). Essa tecnologia reconhece caracteres a partir de um arquivo de imagem ou mapa de bits.

Este veículo será dirigido por agentes de trânsito, que passarão pelas ruas onde o EstaR estará regulamentado. A câmera com o OCR vai escaneando as placas e registrando por coordenadas geográficas onde o carro está parado. Dali duas horas a equipe passa novamente e o equipamento indica quais carros permanecem parados no mesmo local, permitindo que o agente de trânsito autue os que estiverem desrespeitando as regras de rotatividade de vagas.

Embora pareça meio complexo, essa tecnologia já é utilizada por empresas de gerenciamento de trânsito em várias cidades brasileiras. Há, inclusive, algumas de Curitiba que oferecem o serviço.

A Secretaria de Urbanismo já iniciou a cotação de preços para realização da licitação que irá locar o veículo equipado com a câmera OCR. Conforme estudos já feitos pela pasta, os agentes levarão em torno de quarenta minutos para percorrer todas as ruas da cidade com vagas regulamentadas. “Durante todo o horário comercial, o veículo fica percorrendo esse trajeto, o que garantirá a eficiência do sistema, permitindo que mais pessoas usem as vagas públicas para consumir no comércio local ou mesmo ir ao banco e coisas do tipo. Acredito que esse novo modelo é bom para todos, pois o motorista não vai precisar fazer aquela correria de antigamente atrás de crédito para o EstaR”, acrescentou Hissam.

Vagas

Ainda não há uma definição de quantas vagas públicas serão incluídas no novo EstaR, mas – por enquanto – seriam todas as que já estavam alcanças pelo sistema antigo. Ou seja, mais de duas mil, das quais pouco mais de 1.100 são para carros leves e cerca de 800 para motos, sem contar aquelas destinadas a pessoas com necessidades especiais, idosos e as de carga e descarga.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1141 – 29/11/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*