Home / Notícias / Política / Discussão sobre terceirização dos 24 horas acontece hoje

Discussão sobre terceirização dos 24 horas acontece hoje

Palco do encontro será a Câmara de Vereadores

 

Um encontro marcado para esta quinta-feira, 25 de janeiro, no plenário da Câmara de Vereadores irá discutir alguns aspectos do processo de reestruturação da rede básica de saúde de Araucária, que culminará com a transferência da gestão das unidades de pronto atendimento 24 horas para organizações sociais.

A reunião sobre a terceirização da UPA e do PAI (que será transferido para o Hospital Municipal de Araucária) é uma iniciativa dos vereadores Fábio Alceu (PSB) e Tatiana Nogueira (PSDB) e tem início marcado para às 19h.

O processo de reestruturação da rede básica foi anunciado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) nas últimas semanas. O tema, inclusive, foi pauta de uma discussão acalorada no Conselho Municipal de Saúde (Comusar) no último dia 9 de janeiro.

A SMSA afirma que a terceirização da UPA do Planalto e a transferência do PAI para o HMA fará com que o atendimento nesses locais melhore, aumentando o número de profissionais disponíveis para atender o morador de Araucária. Outro ponto positivo, segundo a Prefeitura, é que os funcionários efetivos que hoje estão lotados nos 24 horas serão lotados nas unidades básicas de saúde, os tradicionais postinhos, melhorando também a prestação do serviço aos usuários nesses locais.

Por sua vez, o Sifar, sindicato que representa os servidores da Prefeitura, tem se posicionado radicalmente contra a terceirização dos 24 horas, afirmando que ela irá precarizar o atendimento oferecido nessas unidades. Afirma ainda que a contratação de organizações sociais para gestar unidades de saúde tem se mostrado um péssimo negócio em Araucária e em todo o Brasil, sendo uma porta para casos de corrupção.

 

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: Everson Santos

Sobre Redação

Redação

2 comments

  1. Hum!!! Encontro promovido por vereadores, sinônimo interessante que o jornal preferiu optar para nominar uma audiência pública, ferramenta importantíssima no processo democrático brasileiro, será que o jornal também chamara de encontro promovido pela prefeitura quando das ocorrências das audiência públicas para LOA e LDO e outras que a PMA promoverá ao longo desse ano…?

    • jota, acontece que audiências públicas são evocadas para discutir uma ideia ainda em fase de implantação. Já no caso da terceirização do UPA e PAI o assunto já foi decidido pela parte executiva e só então restante a a aprovação no COMUSAR. Ou seja, essa reunião só servirá para afagar ao ego dos ragers sindicalistas.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*