Dívidas de jogo e problemas com a Justiça teriam levado Pedrinho Nogueira a tirar a própria vida | O Popular do Paraná
Home / Notícias / Política / Dívidas de jogo e problemas com a Justiça teriam levado Pedrinho Nogueira a tirar a própria vida

Dívidas de jogo e problemas com a Justiça teriam levado Pedrinho Nogueira a tirar a própria vida

Pedrinho Nogueira foi presidente da Câmara de Vereadores entre os anos de 2013 e 2014

Encontrado morto em sua casa, na rua Francisco Grabowski, no bairro Vila Nova, na manhã deste domingo, 29 de julho, o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Araucária, Pedro Gilmar Nogueira, 58 anos, vivia momentos difíceis nos últimos meses.

De acordo com informações apuradas por nossa reportagem, ele já havia atentado contra a própria vida cerca de um mês antes de ser preso em 5 de abril quando da deflagração da operação Sinecuras.

Naquela oportunidade, Pedrinho teria ingerido uma grande quantidade de medicamentos de uso controlado juntamente com bebida alcóolica. Familiares e amigos, porém, conseguiram evitar o mal maior, o socorrendo e o levando até uma unidade de pronto atendimento da cidade.

Neste domingo, no entanto, cerca de quatro meses após a primeira tentativa, Pedrinho acabou conseguindo tirar a própria vida. Informações preliminares dão conta de que o suicídio se deu na garagem de casa. Ele teria amarrado uma corda no madeiramento do teto e subido num banco. Antes, colocou um cobertor estendido em sua frente, de modo a improvisar um espaço reservado para o derradeiro ato de sua vida. Seu corpo, já inerte, sem o sopro da vida, ficou a uma distância de cerca de três centímetros do chão, dependurado por uma corda. Os órgãos de segurança foram avisados da fatalidade ainda por volta das 8h. A Polícia Militar foi a primeira a chegar. Nada podia ser feito, a não ser isolar a área e acionar a Polícia Científica e o Instituto Médico Legal (IML).

As circunstâncias que levam uma pessoa a cometer um ato extremo como o suicídio jamais serão totalmente esclarecidas. A derradeira razão, o momento exato em que ela opta por colocar um ponto final em sua existência é algo que pertence somente a quem toma essa atitude. No entanto, no caso do ex-vereador, é possível conjecturar que os problemas financeiros que vinha enfrentando, somado as acusações de corrupção imputadas a ele pelo Ministério Público no âmbito da fase Mensalinho da operação Sinecuras foram determinantes para a tragédia.

Pedrinho, segundo apurou O Popular, não de hoje vinha enfrentando sérios problemas financeiros. Boa parte deles, comenta-se, decorrentes de dívidas de jogo de baralho e outras herdadas ainda da campanha eleitoral de 2016, quando tentou – sem sucesso – a reeleição para mais um mandato na Câmara de Araucária.

Foi a falta de perspectiva de honrar seus compromissos com os credores que fizeram com que ele atentasse contra a vida em março último. Naquela oportunidade já apresentava sintomas de uma depressão profunda, com ideação de suicídio.

Posteriormente, a prisão – em 5 de abril – piorou esse quadro. Pessoas que tiveram contato com ele relatam que nessa primeira passagem pelo cárcere ele foi muito afetado. Isto porque, em razão de não possuir curso superior, acabou sendo levado à Penitenciária de Piraquara e não ao Complexo Médico Penal, em Pinhais, onde as condições de prisão são melhores.

Durante sua estada em Piraquara, inclusive, Pedrinho Nogueira teria acompanhado o suicídio de um detento, o que teria mexido muito com seu estado emocional. Ao sair da prisão, inclusive, teria dito a alguns amigos, que preferiria a morte a voltar para Piraquara.

Ao deixar a prisão, no entanto, o ex-vereador acabou se abalando novamente ao ver seu filho ser preso por ter, segundo MP, tentado dificultar as investigações da fase Mensalinho da operação Sinecuras. Nesta mesma oportunidade, agentes do GAECO encontraram um projetil na casa de Pedrinho, que acabou sendo levado à Delegacia para responder pelo crime de porte de munição. Desta vez, porém, ele não ficou detido. Pagou fiança e passou a responder por esse crime em liberdade.

Nova prisão

O calvário de Pedrinho teve novo episódio quando, em 25 de abril, ele e outros seis vereadores foram presos preventivamente em razão do oferecimento da denúncia da ação penal da Mensalinho. Nesta nova passagem, ele ficou detido por outros dois meses, mas desta vez ficou no Complexo Médico Penal, em Pinhais. Foi o último dos edis presos em abril a ser liberado quando, em 25 de junho, o Tribunal de Justiça concedeu-lhe habeas corpus. Na prisão, contaram outros vereadores que estiveram com ele, sofreu muito por conta da abstinência ao tabaco, já que era um fumante compulsivo. Passados alguns dias na prisão, porém, aprendeu como conseguir “paieiros” para satisfazer o vício. Sustentar o vício na cadeia, porém, saia caro. Há relatos de que ele teria chegado a trocar um par de tênis por alguns poucos cigarros improvisados.

Pessoa de bom trato

Apesar das acusações que pesavam contra ele, no relacionamento diário, Pedrinho era tido como alguém de bom coração, sempre disposto a ajudar os amigos. O velório dele está inicialmente marcado para acontece a partir das 22h deste domingo na Capela do Cemitério do Boqueirão, que fica na Avenida Independência. Ainda não há confirmação do horário do sepultamento.

Corpo de Pedrinho Nogueira foi levado ao IML por volta das 13h

 

Texto: Waldiclei Barboza/ Fotos: Marco Charneski

Sobre Redação

Redação

3 comentários

  1. A depressão é uma coisa horrível, profunda pior ainda, só quem teve ou quem tem pode falar…graças a Deus consegui sair, mas não é fácil, você acorda bem e cinco minutos depois já está amargurado, melancólico, desanimado e os pensamentos são os piores, mas Deus na sua misericórdia me ajudou na batalha, os espíritos protetores me estenderam as mãos e venci. Que Deus console a família neste momento difícil, é para o Pedrinho que ele seja bem acolhido em sua passagem e que siga seu caminho no outro lado.

    • É so o que faltava mesmo agora tudo é culpa da depressao.Corrupção tambem é culpa da depressao?Tornou se jogador compulsivo tambem é depresao?Verdade viver nessa nossa sociedade de loucos é extremamente brochante e se a pessoa nao for focada no que realmente importa enlouque mesmo

  2. Que Deus o tenha

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Os campos requiridos são marcados com *

*