Home / Notícias / Política / Escolas de Araucária fazem feio novamente no IDEB

Escolas de Araucária fazem feio novamente no IDEB


03  politica pb
Se o governador, o prefeito, os secretários de Educação, os diretores de escolas e os professores tivessem seus salários vinculados ao desempenho dos alunos da rede pública de ensino, com certeza, o contracheque de setembro viria bem mais magro do que o do mês passado. Isto porque, de novo, Araucária deu vexame no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado na última sexta-feira, 5 de setembro, pelo Ministério da Educação. Os números divulgados agora foram medidos em 2013.

Criado em 2007 pelo Governo Federal, o Ideb mede a qualidade do aprendizado nacional. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do MEC responsável pelo cálculo, o Índice é calculado a partir de dois componentes: a taxa de rendimento escolar, que são informadas anualmente pelas próprias escolas por meio do Censo Escolar e as médias de desempenho nos exames Prova Brasil, para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os estados e o País, realizados a cada dois anos pelo Inep.

Na prática, hoje os resultados do Ideb são praticamente o único instrumento existente para medir a quantas anda o ensino oferecido nas escolas do país. E, infelizmente, as notas obtidas por Araucária não condizem com os mais de R$ 150 milhões investidos anualmente pela Prefeitura para manter a Educação municipal. Para se ter uma ideia, se Araucária fosse uma aluna, as médias obtidas por ela sequer dariam para passar de ano. Exatamente: tiramos menos de 6,0 no boletim.

Na avaliação dos anos iniciais (1ª a 5ª série) do Ensino Fundamental, por exemplo, as escolas de Araucária ficaram com média 5,1. A nota é um pouco melhor do que 2011, quando o Ideb foi medido pela última vez. Naquela oportunidade, a cidade tirou 5,0. No entanto, para 2013, a meta para o Município era ter tirado 5,4. Ou seja, ficamos 0,3 abaixo do estipulado. Quando comparado com a média paranaense, o vexame é ainda maior. Isso porque o Estado obteve uma média de 5,8.
site1
Já no caso das séries finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) o vexame foi ainda maior. Isso porque as escolas de Araucária não alcançaram sequer média 5,0. Nos casos das instituições administradas pelo Município, a nota obtida foi 4,2 quando a meta estipulada era 4,8. Já no caso dos colégios mantidos pelo Estado a média foi 3,6 quando o objetivo era 4,5. E, apesar dessa catástrofe educacional, a pontuação obtida no Ideb 2013 ainda foi um pouquinho maior do que aquela alcançada em 2011, quando as escolas municipais tiraram 4,1 e as estaduais 3,3.

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*