Home / Notícias / Política / Hissam autoriza reajuste para funcionários da PMA

Hissam autoriza reajuste para funcionários da PMA

Contrariando a orientação técnica da Secretaria Municipal de Finanças (SMFI), o prefeito Hissam Hussein Dehaini (PPS) decidiu autorizar a concessão da reposição da inflação dos últimos doze meses ao salário dos funcionários da Prefeitura de Araucária. Determinou ainda que o auxílio-alimentação também seja reajustado.


A decisão de Hissam foi tomada ao longo dos últimos dias e anunciada na última segunda-feira, 11 de junho. A expectativa agora é que os projetos de lei autorizando ambos os aumentos sejam enviados à Câmara de Vereadores ainda esta semana. No caso da reposição da inflação a ideia é que ela seja implantada na folha de pagamento ainda deste mês. Já o incremento no auxílio-alimentação deve levar em torno de sessenta dias. Isto porque, além da autorização legislativa, também será necessário aditar o contrato que a Prefeitura tem com a Sindiplus, que gerencia o cartão de mesmo nome.

A reposição ao salário dos funcionários será de 1,76%, que é a inflação acumulada de junho de 2017 a maio de 2018 de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A concessão do reajuste terá um impacto nos cofres municipais da ordem de R$ 3,8 milhões por ano. Já no auxílio-alimentação o reajuste foi bem mais generoso: 12,50%. Com isso, o benefício passa dos atuais R$ 400 para R$ 450 por mês. O impacto dele nas contas da Prefeitura será de quase R$ 1,6 milhão por ano.

Suspensão

Também esta semana, após anunciar a concessão do reajuste ao funcionalismo, a administração municipal comunicou à direção de SIFAR e SISMMAR, sindicatos que representam os servidores, de que uma reunião marcada para a tarde desta quarta-feira (13) para discutir justamente a data-base.

Em ofício assinado pelo próprio prefeito e pelo secretário de Governo, Genildo Carvalho, as entidades também foram comunicadas que, pelo menos por ora, as negociações diretamente com SIFAR e SISMMAR estão suspensas em razão do clima de animosidade com a administração que vinha sendo cultivado pelas instituições.

O ofício não foi bem recebido pelos sindicatos. Tanto é que, mesmo comunicados do cancelamento da reunião, representantes de ambos foram à sede da Prefeitura forçar uma negociação, que não aconteceu. Nesta quinta-feira (14) está marcada uma assembleia conjunta para discutir a data base e também um indicativo de greve.

 

 

 

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1117 – 14/06/2018

Sobre Redação

Redação

One comment

  1. Agora trabalhem pra fazer jus a isso tudo

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*