Home / Notícias / Política / Hissam confirma reajuste no valor auxílio-alimentação dos servidores

Hissam confirma reajuste no valor auxílio-alimentação dos servidores


O prefeito Hissam Hussein Dehaini (PPS) confirmou no início desta semana que irá reajustar o valor do auxílio-alimentação pago mensalmente aos servidores públicos municipais.

Atualmente, cada servidor recebe mensalmente R$ 450, sendo que o valor é creditado num cartão que pode ser utilizado em comércios e restaurantes.

Com o reajuste anunciado pelo prefeito, o valor mensal do auxílio sobe para R$ 520, o que equivale a algo em torno de 15% de aumento.

No entanto, o incremento no auxílio-alimentação não passa a valer já a partir do próximo mês. Isto porque, de acordo com a Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas (SMGP) já não é mais possível aditar o contrato que o Município possui com a empresa administradora dos cartões.

Por conta disso, já nas próximas semanas, a SMGP irá lançar um novo processo licitatório, que terá como base para formação do preço o valor de R$ 520 mensais para cada servidor. A expectativa é que o novo certame esteja concluído até o final deste ano, com o auxílio já reajustado passando a valer em dezembro ou janeiro do ano que vem. Também será preciso, neste ínterim, encaminhar à Câmara de Vereadores um projeto de lei reajustando o valor pago ao funcionalismo a título de auxílio-alimentação.

Hoje, 4.686 servidores fazem jus ao auxílio-alimentação de R$ 450,00. Por mês, a Prefeitura gasta R$ 2,1 milhões com o benefício. Anualmente, o custo é de R$ 25,3 milhões. Quando implantado o novo valor o custo mensal chegará à casa dos R$ 2,5 milhões e, por ano, R$ 29,2 milhões.

O total anual despendido pela Prefeitura com esse benefício, porém, não é exato. Isto porque ele está diretamente ligado a quantidade de servidores existente no quadro do Município. Logo, tendo em vista que algo em torno de 400 novos funcionários devem ser contratados pelas secretarias municipais ao longo dos próximos meses, a tendência é que o valor global investido no auxílio-alimentação suba outros R$ 2 milhões.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1166 – 06/06/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*