Home / Notícias / Política / Mesmo com reajuste, coleta de lixo aqui é mais barata do que em Curitiba

Mesmo com reajuste, coleta de lixo aqui é mais barata do que em Curitiba

Taxa ajuda a custear coleta e destinação do lixo doméstico, reciclável e hospitalar

 

As novas regras para cobrança da taxa de coleta de lixo em Araucária já estão valendo. A alteração na legislação que regulamenta o assunto aconteceu no ano passado e prevê que o valor que todo cidadão paga para ter o seu lixo recolhido varie de acordo com o seu consumo de água.

Com as alterações, imóveis residências pagarão valores que podem variar de R$ 140,40 a R$ 304,20 por ano, dependendo do consumo de água da casa. No caso dos pontos comerciais, o valor varia entre R$ 163,80 e R$ 327,60. Já os imóveis industriais pagam entre R$ 187,20 e 351,00. Há ainda outras duas categorias previstas na lei, cuja cobrança da coleta de lixo não fica vinculada ao consumo de água: a tarifa social, que pagará R$ 81,90 por ano e os de utilidade pública, que pagarão R$ 93,60.

Os novos valores são superiores aos cobrados em 2017, quando imóveis residenciais pagavam R$ 115,38 e comerciais R$ 184,69. No entanto, apesar do reajuste, o que a Prefeitura estima arrecadar segue sendo inferior ao custo anual com a coleta de lixo, seja ele orgânico ou reciclável, que está na casa dos R$ 9 milhões contra R$ 7 milhões a título de taxa.

Outro dado interessante é que, em Araucária, mesmo com o reajuste, o valor é inferior do que o pago por moradores de outras cidades da região metropolitana. Em Curitiba, por exemplo, a coleta de lixo em 2018 custará R$ 275,40 para imóveis residenciais e R$ 471,60 para não residenciais.

Já em São José dos Pinhais, o valor varia conforme a quantidade de dias que a coleta de lixo acontece. Naqueles locais que o caminhão passa todo dia o valor cobrado em 2017 foi de R$ 478,73.Nos bairros em que a coleta acontece três vezes por semana o valor foi de R$$ 239,37, duas vezes por semana R$ 177,82.

Opções

Ainda de acordo com as novas regras, o cidadão tem duas opções para pagar a taxa: à vista, com vencimento da cota única agora para o dia 20 de fevereiro, ou parcelado em doze vezes, com o valor sendo acrescido à conta mensal de água.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), desde a semana passada já foram enviados aos contribuintes de Araucária um boleto para pagamento à vista da taxa. No entanto, só estão recebendo o boletinho aquelas pessoas que, no ano passado, optaram pelo pagamento desta forma. Para os que, em 2017, tiveram o custo da coleta de lixo acrescido à fatura da Sanepar nada muda.

A SMMA também explicou ainda que se, eventualmente, o cidadão que pagou a fatura em cota única em 2017 quiser parcelar a taxa agora em 2018, basta não quitar a fatura que receberá em casa. Neste caso, a partir de março, o valor passa a ser acrescido à fatura de água. O inverso também é possível. A alteração, no entanto, precisa ser solicitada diretamente no Espaço Cidadão da Prefeitura (Rua Pedro Druszcz, 111, Centro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h).

 

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: Marco Charneski

 

Publicado na edição 1098 – 01/02/2018

Sobre Redação

Redação

One comment

  1. Que vergonha sr hissam a taxa de coleta de lixo subir desse jeito bem feito pro povo que achava que porque ele rico não ia roubar

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*