Home / Notícias / Política / Nove de Araucária na lista negra do Tribunal de Contas do Paraná

Nove de Araucária na lista negra do Tribunal de Contas do Paraná

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná divulgou nos últimos dias a sua tradicional lista de agentes públicos com contas julgadas irregulares. Como se sabe, pessoas nesta condição e que, por ventura, queiram se candidatar a algum cargo eletivo podem ter problemas com o registro de suas candidaturas.


A lista disponibilizada pelo TCE possui 1.652 registros, sob a responsabilidade de 1.083 agentes que tiveram contas desaprovadas nos últimos oito anos, com as decisões já com trânsito em julgado, que é quando não há mais recurso no âmbito administrativo.

Segundo levantamento feito pelo O Popular, do total de registros trazidos pelo Tribunal, dez são de entidades araucarienses, totalizando nove agentes locais.

A grande maioria dos que constam da relação são ex-presidentes de companhias municipais. No entanto, pelo menos aparentemente, nenhuma dessas pessoas deve ser candidato a alguma coisa nas eleições deste ano.

Constam da lista do Tribunal Alan Henning, por ter tido as contas de 2008 da Cohab reprovadas; Eva Machado Santana, pela reprovação das contas de 2009 da APAE; João Geraldo Budziak, em razão da reprovação de sua prestação de contas dos anos de 2010 e 2011 da Codar; Josélia Conceição Carneiro Lebrecht, que também teve as contas de 2009 da APAE tidas como irregulares; Marco Antonio Ozório, por conta da reprovação das contas de 2008 da CMTC; Orlando de Jesus Ferreira, por irregularidades nas contas de 2006 da CMTC; Rui Sérgio Alves de Souza, em razão de irregularidades nas contas de 2012 da Cohab; Sandro José Martins, que teve as contas de 2013 da CMTC tidas como irregulares; e Sinval Zaidane Lobato Machado, por irregularidades na prestação de contas de 1999 da Fundacen.

Lista semelhante também é divulgada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A diferença é que nela constam pendengas de agentes públicos com órgãos federais, como – por exemplo – na prestação de contas de um convênio com a União. A versão 2018 da lista, porém, não conta com ninguém da cidade.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1124 – 02/08/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*