Home / Notícias / Política / Olizandro vai mandar mais 58 CCs embora

Olizandro vai mandar mais 58 CCs embora

Decisão corajosa: em ano pré-eleitoral, prefeito terá que cortar cargos políticos

Decisão corajosa: em ano pré-eleitoral, prefeito terá que cortar cargos políticos


As dificuldades financeiras enfrentadas pelo Município aliado com a necessidade de se contratar mais profissionais para as áreas de Educação, Assistência Social e Saúde ao longo dos próximos meses obrigou o prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB) a tomar uma daquelas decisões que político nenhum gosta de ter que fazer, ainda mais em ano pré-eleitoral: exo­nerar cargos em comissão.

Já em 2013, por conta dos problemas financeiros da Prefeitura, Olizandro já havia mandado embora cerca de 20% de seus comissionados, fazendo com que algo em torno de 260 vagas das 322 existentes ficassem ocupadas. De lá para cá, no entanto, com a arrecadação ora subindo, ora diminuindo, o prefeito foi relaxando e contratando um CC aqui outro ali, fazendo com que as vagas de comissionados ocupadas atualmente esteja na casa dos 290.

Porém, em razão de acordos assumidos com o Poder Judiciário e com o Ministério Público local para adequar a estrutura funcional das secretarias de Educação, Assistência Social e Saúde de modo que possam ser atendidas as demandas reprimidas de setores como creches e centros de assistência social, mais comissionados terão que ganhar a conta.

Em reunião realizada na quarta-feira, 30 de setembro, na Câmara de Araucária, Olizandro já avisou aos vereadores que até o final deste ano, ele terá que exo­nerar mais 20% de cargos em comissão, ou seja, algo em torno de 58 pessoas. Só cargos com simbologia DAE1, os antigos CC1, devem ser demitidos em torno de trinta.

Boa notícia

Embora num primeiro momento a demissão dos comissionados possa representar um prejuízo político ao prefeito, a notícia tem tudo para lhe dar fôlego eleitoral num médio prazo. Isso porque, perante a comunidade, o corte de CCs pega muito bem e, tendo em vista que o dinheiro economizado com esses servidores será investido na contratação de profissionais para aumentar, por exemplo, a capacidade de atendimento das creches, diminuindo o descontentamento com a Prefeitura das famílias que não têm onde deixar seu filho enquanto trabalham.

Texto: Waldiclei Barboza / FOTO: MARCO CHARNESKI / OPOPULARDOPARANÁ

Sobre Redação

Redação

One comment

  1. Decisão corajosa nada. Isso é o que ele devia fazer ha muito tempo.
    É uma vergonha o ministério público precisar ensinar o prefeito a gerir uma cidade.
    Quero ver se não volta a contratar uns 158 depois.
    Ou contratar por um vereador aliado, pois é isso que acontece.
    só corrupção, tanto no executivo, quanto no judiciário.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*