Parceria garantirá construção de 612 apartamentos para atender a fila da Cohab | O Popular do Paraná
Home / Notícias / Política / Parceria garantirá construção de 612 apartamentos para atender a fila da Cohab

Parceria garantirá construção de 612 apartamentos para atender a fila da Cohab

 

A Câmara de Vereadores aprovou nas últimas semana um projeto de lei autorizando a Cohab Araucária a rescindir a permuta de imóveis que a companhia havia firmado com uma incorporadora, bem a celebração de uma parceria para construção de 612 apartamentos no jardim Esperança, bairro Costeira.

Com a autorização da Câmara, a expectativa da direção da Cohab é assinar ainda esta semana o termo de parceria com a D. Borcath Incorporadora e a Framx Participações, empresas que ficarão responsáveis pela implantação do residencial. Iniciadas as obras, a previsão de entrega do empreendimento é de até 48 meses.

O residencial será erguido em dois imóveis de propriedade da Cohab, localizados na rua Carlos Vicente Zapxon. São cerca de 30 mil metros quadrados de área construída, num imóvel avaliado na casa dos R$ 6 milhões.

Pelo que estabelece a parceria, todos os 612 apartamentos deverão ser ofertados primeiro as famílias que estão na fila da Cohab aguardando a casa própria. Os apartamentos serão destinados a quem tem renda familiar acima de R$ 1.200,00 por mês. Segundo dados da companhia, há hoje em seus cadastros cerca de oitocentas pessoas com esse perfil de ganhos mensais.

Os apartamentos do residencial serão financiados todos pela Caixa Econômica Federal, com as vendas na planta devendo começar ainda neste ano ou, no máximo, início do próximo. Isso porque boa parte dos projetos de engenharia e autorizações necessárias para o pontapé das obras já está em andamento avançado.

Residencial será erguido em terreno na rua Carlos Vicente Zapxon. No detalhe, imagem de como deve ficar o empreendimento

75 apartamentos

Dos 612 apartamentos que serão erguidos no residencial, 75 serão de propriedade exclusiva da Cohab em razão da cessão do terreno para a obra. Esses residenciais tem valor médio de R$ 120 mil, já que terão o padrão do programa Minha Casa Minha Vida. Com a venda deles, a Cohab receberá em torno de R$ 9 milhões. Valor quase 50% maior do que o preço de avaliação do imóvel que está cedendo.

Segundo o diretor-presidente da Cohab, José Ferreira Soares Neto, o valor levantado com a venda dos apartamentos será utilizado em outros projeto habitacionais da companhia, principalmente para atender aquelas famílias da chamada faixa um. Ou seja, que estão na fila da casa própria, mas possuem renda familiar de até um salário mínimo.

 

Texto: Waldiclei Barboza / Fotos: Everson Santos

Sobre Redação

Redação

4 comentários

  1. Esperamos que a Prefeitura faça a devida fiscalização para garantir que o empreendimento seja de qualidade aceitável, tendo em vista o baixo padrão dos imóveis construídos para atender essa faixa da população, cobram 120mil em algo construidos com materiais de terceira linha.

  2. 38m²?É uma garagem pra 2 carros!

    • Pode parecer pouco, mas para uma família que mora na rua ou em um barraco, é uma mansão, meu amigo. Acorda pra vida

      • Estou bem acordado pra vida ,as vezes ate demais.É tao pequeno mesmo que nem espreguiçar e respirar ao mesmo tempo vai dar.Isso nao custa nem40 mil pois sabemos que 1mil reais por m²,é suficiente, ja com material, para fazer uma casa.O resto é lucro exorbitante e safadeza da mrv ja que a cohab sedeu o lote.120 mil que vira 360 em 30anos?Isso é ajudar o povo isso é minha casa minha vida que mais inflacionou o preço dos imoveis e deu muito lucro as empresas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Os campos requiridos são marcados com *

*