Home / Notícias / Política / Plano da SMED é abrir 1400 vagas em Cmeis até março

Plano da SMED é abrir 1400 vagas em Cmeis até março


Secretária afirma que o trabalho inicial se concentrou em reorganizar os espaços já existentes nos Cmeis. Foto: Marco Charneski

 

A informação da Secretaria Municipal de Educação (SMED) de que realizou o chamamento neste início de anos de mais de 600 crianças de zero a três anos para preencher vagas abertas em centros municipais de educação infantil (cmeis) animou não só as famílias convocadas, mas também aquelas que estão aguardando logo na sequência.

E, segundo o que diz a secretária de Educação, Adriana Palmiere, essas famílias têm mesmo razão para se animar. Isto porque, de acordo com ela, até março, a ideia é que outras 800 crianças sejam incluídas na rede de educação infantil municipal.

Conforme Adriana, para atingir a meta, a Secretaria de Educação desde novembro passado vem trabalhando na reorganização dos espaços em funcionamento no Município, inclusive com algumas ampliações já concluídas por meio de compensações feitas por empresas particulares em razão de medidas mitigatórias previstas em lei. “Com esta reorganização dos espaços e com as ampliações, conseguimos fazer a fila andar. Obviamente, somente isso não será o suficiente para zerarmos a demanda. Iniciamos o ano com cerca de 2.800 famílias esperando”, pontuou.

Para conseguir ofertar essas 1.400 vagas até março, a Secretaria também precisou reforçar o corpo de profissionais que atuam nos Cmeis. Nos últimos dias, por exemplo, foram convocados outros 58 educadores infantis para atuar nessas unidades. “Também estamos concluindo um processo que deve ser enviado em breve à Câmara de Vereadores pelo prefeito ampliando em 62 as vagas disponíveis de educadores infantis”, explicou.

Atualmente, o quadro de educadores é composto por cerca de 580 profissionais. Com os 58 recém-convocados e mais as 62 vagas que serão criadas, esse corpo deve chegar a quase 700 até o meio do ano.

A secretária pontuou ainda que das 600 pessoas chamadas até o último sábado, 19 de janeiro, 183 não atenderam as ligações da central de vagas. “Divulgamos o nome dos responsáveis por essas crianças pelos meios possíveis e, ao longo desta semana, muitos estão nos procurando para retirar a carta de matrícula. Vamos aguardar até sexta-feira (25). Depois disso, ainda vamos até à casa das famílias que não comparecerem para retirar o encaminhamento. Só se essa busca ativa não der certo é que vamos chamar o próximo da lista”, explicou.

Por fim, a secretária ainda informou que atualmente estão em construção, com as obras nos mais variados estágios, outras 11 unidades. Elas irão ampliar cerca de 2.100 vagas, o que deve ser suficiente para zerar a fila, e ainda garantir uma margem de segurança.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1147 – 24/01/2019

Sobre Redação

Redação

One comment

  1. Nossa até que foi bom que a fila andou pra essa CCs de deputado vir fazer alguma coisa aqui no Município, tirando a vaga de um professor que é antigo da rede e que ficava postando fotos de que trabalhava muito na escola onde estava na gestão passada.
    Pra ficar melhor acho que é preciso colocar esse povo da secretaria pra trabalhar, pois tem muitos que nem sabem como funciona uma escola ou CMEI e ainda quer botar banca de espertos…

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*