Home / Notícias / Política / Vereador é denunciado pela “ex” com base na lei Maria da Penha

Vereador é denunciado pela “ex” com base na lei Maria da Penha


Nicácio admite que falou, segundo ele, “m...” pra ex. Mas garante que agora tudo está resolvido

Nicácio admite que falou, segundo ele, “m…” pra ex. Mas garante que agora tudo está resolvido

Eleito no último dia 2 de outubro para seu primeiro mandato na Câmara de Vereadores, Celso Nicácio da Silva (PSL) se viu enrolado nos últimos dias por conta de um boletim de ocorrência registrado por sua ex-companheira na Dele­gacia da Mulher de Araucária.

Nele, Gislene Lourenço dos Santos acusou Nicácio de ter-lhe proferido diversos xingamentos, além de ameaças de morte. As ofensas e ameaças teriam sido feitas por meio de mensagens de texto mandadas pelo aplicativo WhatsApp. A denúncia foi registrada na delegacia no dia 7 deste mês.

Conforme relatou Gislene à polícia, ela e Nicácio conviveram maritalmente por sete anos e estariam separados há quatro meses, sendo que as ameaças estariam acontecendo porque o vereador eleito não se conformaria com o final do relacionamento.

Ainda quando registrou a denúncia, Gislene pediu à Justiça uma medida protetiva com base no que prevê a lei Maria da Penha para que Nicácio não possa se aproximar dela.

Sobre o assunto, a titular da Delegacia da Mulher, Juliana Maciel Busato Dalacqua, prefe­riu não dar mais detalhes sobre o caso, já que o caso se trata de violência doméstica.

Questionado sobre o assunto, o vereador eleito admitiu que falou o que não devia para a ex-companheira, mas garantiu que jamais encostou a mão em Gislene. “Vivemos juntos por sete anos, temos um filho e acabei falando m… pra ela. Mas isso foi num momento de nervosismo e me arrependo disso. Conversei com ela depois disso e hoje está tudo resolvido. Ela até me disse que já esteve no Fórum para abrir mão da medida protetiva que o juiz concedeu pra ela, até porque isso não é necessário. Eu jamais encostaria um dedo que fosse nela”, explica.

Gislene confirma que fez o boletim de ocorrência contra o ex-companheiro, mas diz que a queixa foi registrada num momento de raiva. “Em nenhum momento ele me agrediu. Nossas discussões foram por mensagens de celular. Fui sim à delegacia na hora da raiva, mas já vou retirar a queixa por livre e espontânea vontade”, afirmou.

Apesar de ter dito que retiraria a queixa, isso não é algo que depende mais de Gislene. Isso porque, com a lei Maria da Penha, uma vez relatado o caso de violência doméstica a autoridade policial, é instaurado um processo contra o suposto agressor, cabendo ao Poder Judiciário analisar o caso.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: divulgação

Sobre Redação

Redação

12 comments

  1. Exemplo Araucariense.

  2. Sao esses nossos legisladores infelismente.Se age assim com uma pessoa que um dia falou que amava imagine com outros os quais estao longe e tem mais comflito.A covardia deveria ser punida com toda a força da justiça.Bater na esposa,em criança, escravidao e maus tratos com qualquer animal é muita mas muita covardia.Mas como vivemos numa sociedade de covardes,bandidos,ignorantes e egoistas e esses fazem as leis infelismente nao da pra se esperar muito

  3. vereador do tupy mano

  4. eleito pela maça eleitoral do tupy

  5. quem seria esses eleitores

  6. o povo merece o povo escolheu
    quem foi seu cabo eleitoral

  7. Moro no tupy com muito orgulho e conheco os dois. Acho que o que acontece entre um casal ninguem tem que meter bedelho. Afinal em briga de marido e mulher ninguem mete a colher.Agora aos bonitões a gostam de falar mal do tupy acordem pra vida araucaria toda tem marginais nao somente no tupy.

    • Tem q meter o bedelho sim! Se o covarde ta batendo nela o lugar dele nao é em sociedade é numa jaula.Daqui a pouco da uns tapas numa criança,mata um cachorro e coloca um trabalho escravo no seu lote e alega porque o lote é meu o filho e o cao sao meus portanto faço o que quero pois é meu e ta no meu lote e ninguem tem nada a ver com isso.Mais ou menos por ai seu argumento e hoje em dia os orgaos competentes tem que meter o bedelho cada vez mais pois as pessoas nao aprendem fazem so m… na calada da noite e depois o politico e somente ele q é ruim.E ai ligam pra prefeitura para que limpem as ignorancias que fizeram

    • Sim claro eu acho que deveriam pedir uma matricula atualizada para cada casa e morador,quem nao tivesse em seu nome ou apenas mostrasse um contrato de gaveta ou de compra e venda ou nem isso,fora pois cidadao de bem,sei q tem muito la nao compra algo com um valor muito abaixo do mercado ou passa por cima dos outros ou das coisas e da lei de deus e dos homens ocupando terreno na base da força ou espertezar.Probreza nao justifica marginalidade!Voce é pobre desse jeito pois alguma coisa voce aprende com essa situação,para melhorar como pessoa,dai a recompensa veem pois voce vai colher o que plantou.Agora colher o que nao plantou nao sei se consegue e tambem justo nao é

  8. Quem defende e pke gosta d apanha tmbm.independente d ser ou n vereador a lei tem que aer mesma…mas como tudo neste brasil akaba embpizza a mulher desiste da queixa pois n tem protecao nenhuma

  9. por causa da penção vai aumentar melhor ficar quieta

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*