Home / Colunas / Coluna do IMA / Menopausa. E agora?

Menopausa. E agora?


Menopausa é uma fase importante na vida das mulheres, quando ela deixa de menstruar e apresenta importantes alterações hormonais, que podem levar a um grande número de sintomas físicos e psíquicos. Em geral a parada da menstruação ocorre próximo aos 45 a 50 anos, mas os sintomas do climatério já podem iniciar muitos anos antes. Na verdade o climatério já se inicia em torno dos 40 anos até aproximadamente os 65 anos, dentro deste longo período ocorre a chamada menopausa, que é a data da última menstruação. Os sintomas mais comuns ocorrem no período que antecede propriamente a menopausa (Peri-menopausa), são fogachos (Calorões), labilidade emocional, irritabilidade, ganho de peso, insônia, etc…

Também devemos observar que nesta fase da vida da mulher, outros fatores além da menopausa podem estar envolvidos, pois é um período em que os filhos podem estar saindo de casa, a irritabilidade e insegurança devido aos fatores hormonais podem criar dificuldades no relacionamento afetivo e profissional, gerando ainda mais ansiedade, tornando-se muitas vezes um círculo vicioso do qual é difícil sair sem ajuda.

Nesta fase é muito importante se adaptar com estas mudanças através de mudanças de hábito de vida: Praticar atividade física é fundamental, além da proteção a parte cardiovascular e osteo-muscular, contribui para reduzir a ansiedade, manutenção ou redução do peso ( Muitas mulheres acham que a reposição hormonal engorda, mas o que ocorre é que o metabolismo diminui e mantendo-se a mesma ingestão alimentar ocorre ganho de peso)

Com a menopausa ocorre redução importante dos hormônios femininos, ocasionando os diversos sintomas já relacionados. Devemos repor estes hormônios?

A terapia de reposição hormonal é um dos melhores tratamentos para diminuir os sintomas da menopausa. Contudo a terapia de reposição precisa ser bem planejada e individualizada para que os benefícios superem os riscos. A reposição deve ser iniciada nos primeiros anos da menopausa, melhorando muito a qualidade de vida das mulheres.

Um dos maiores medos apresentados pelas mulheres é o desenvolvimento do câncer de mama pelo uso do hormônio, contudo esse risco é mínimo, o número de casos é muito pequeno e ocorre em tratamentos de longa duração. Por isso é muito importante que antes de se iniciar o tratamento sejam feitos todos os exames de rotina para o período da menopausa.

Os exames compreendem a mamografia, preventivo do colo do útero, ecografia mama e transvaginal, densitometria e exames laboratoriais.

Outro fator relevante é o histórico da paciente, onde se analisa se há algum risco aumentado para o uso da terapia. Tais como tabagismo, história prévia de trombose ou câncer de mama.

A menopausa, porém, deve ser analisada de um outro ponto de vista, não devendo ser encarada como um fim, mas como uma fase e que devemos vivenciá-la da melhor maneira possível. Tempo em que a maturidade nos faz ver a vida de uma forma mais serena e que temos a chance de traçar novas metas, livres das inseguranças da juventude. Não é adequado focarmos no que passou e nas alterações físicas e emocionais decorrentes das alterações hormonais, mas sim avaliarmos como proceder daqui por diante, pois cada mulher é diferente e sendo assim diferentes estratégias devem ser programadas conforme o perfil hormonal e psicológico de cada uma, como por exemplo: Programar atividades físicas adequadas a cada uma, melhora de hidratação e de hábitos alimentares, reposição hormonal quando indicado, atividades de lazer, terapias alternativas, etc… Certamente nós mulheres na menopausa com sabedoria e atitude podemos desfrutar esta fase da vida com muita paz, saúde e felicidade.

Visite nosso site: www.clinicaima.com.br

Texto: Dr. Josiane C. M. Zattoni Gomes Barbosa Ginecologista – CRM 13065

Publicado na edição 1160 – 25/04/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*