Home / Colunas / Coluna do IMA / Mude seus hábitos e melhore sua digestão

Mude seus hábitos e melhore sua digestão


– Coma menos: Uma menor quantidade de alimentos em cada refeição, não sobrecarrega o seu aparelho digestivo, propiciando uma melhor digestão. Além disso, estudos recentes mostram que uma dieta com menor número de calorias propicia uma sobrevida maior;

– Mastigue bem os alimentos, coma devagar, pequenas porções, e mais vezes por dia (3 em 3 horas se possível). Um maior tempo de mastigação, tritura mais os alimentos e propicia uma maior tempo de contato dos alimentos com as enzimas secretadas na cavidade oral. Isto facilitara o “trabalho” do estômago, melhorando sua digestão;

– Tome bastante líquidos, principalmente a água, ela facilita a digestão hidratando os alimentos em especial as fibras alimentares, contribuindo assim para a formação do bolo fecal, porém evite grandes volumes de líquidos durante as refeições;

– À noite, faça uma refeição leve, evite alimentos gordurosos ou de difícil digestão (carne vermelha por exemplo) e não deite com o estômago cheio, aguarde pelo menos 2 horas após a alimentação para se deitar;

– Uma regra óbvia, mas nem sempre seguida: perceba quais alimentos lhe fazem mal (dor / desconforto / estufamento / náuseas / etc..) e procure evitá-los. Nós somos diferentes portanto cada um tem suas peculiaridades, e deve ficar atendo a sua digestão, não insistindo em consumir alimentos que perceba ser de difícil digestão ou que causem algum desconforto após pós alimentar;

– Não existe uma dieta padrão, que sirva para todos, porém determinados alimentos são de mais difícil digestão e potencialmente mais irritativos ao aparelho digestivo, como: café, refrigerante, chocolate, alimentos gordurosos, frituras, alimentos ácidos, temperos fortes, bebidas alcoólicas e gaseificadas, etc.. Procure correlacionar algum desconforto digestivo com a ingesta prévia destes alimentos e, se necessário, evite-os;

– Causas não alimentares, também atuam sobre o aparelho digestivo:

– Problemas emocionais (ansiedade, stress, depressão, etc..), frequentemente causam transtornos digestivos (perda de apetite/dor de estômago/diarreia, etc…), muitas vezes é necessário tratar estes quadros de ordem emocional para melhorar sua digestão;

– O fumo, o álcool, sedentarismo e o excesso de peso, também podem prejudicar a qualidade de sua digestão, procure melhorar ou corrigir estes vícios ou condições de vida. A atividade física regular, melhora a qualidade de vida, ajuda reduzir ou manter o peso e contribui para um melhor funcionamento do aparelho digestivo;

– Evite a automedicação. O uso inadequado ou frequente de analgésicos, anti-inflamatórios, antibióticos e outros medicamentos, podem causar processos inflamatórios, alteração da flora intestinal normal, ou redução da motilidade intestinal, assim também interferindo no funcionamento adequado do aparelho digestivo.

– Atenção: estas orientações podem contribuir para um melhor funcionamento de seu aparelho digestivo, porém não substituem a avaliação de seu médico, pois os sintomas gastrointestinais, mesmo quadros leves, podem esconder alguma doença que necessite de um tratamento específico, portanto procure um médico para investigação e orientações necessárias.

Visite nosso site: www.clinicaima.com.br

 

 

 

Publicado na edição 1115 – 30/05/2018

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*