Home / Colunas / Coluna do IMA / Outubro Rosa – Vamos prevenir o Câncer de Mama

Outubro Rosa – Vamos prevenir o Câncer de Mama


ABORDAREMOS NESTE ARTIGO CONSIDERAÇÕES SOBRE O DIAG­NÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA.

Outubro Rosa, é um movimento que tem como objetivo a conscientização da importância da prevenção do câncer de mama. O câncer de mama é o câncer de maior incidência na população feminina brasileira. Daí a importância de compartilhar informações sobre essa doença que, quando detectada precocemente atinge um percentual de aproximadamente 100% de cura.

Sintomas: Em geral, o primeiro sinal da doença costuma ser a presença de um nódulo único, não doloroso e endurecido na mama. Outros sintomas, porém, devem ser considerados, como a deformidade e/ou aumento da mama, a retração da pele ou do mamilo, os gânglios axilares aumentados, vermelhidão, edema, dor e a presença de líquido nos mamilos. Na presença de qualquer um desses sinais, não tenha medo, procure o seu ginecologista.

Diagnóstico: A mamografia (raios-x das mamas) é o exame mais indicado para detectar precocemente a presença de nódulos nas mamas. O exame clínico e outros exames de imagem e laboratoriais também auxiliam a estabelecer o diagnóstico de certeza. Apesar da maioria dos nódulos de mama ter características benignas, para afas­tar qualquer erro de diagnóstico, deve ser solicitada uma biópsia para definir se a lesão é maligna ou não e o seu estadiamento, quando necessário (análise das características e da extensão do tumor).

Tratamento: As formas de tratamento variam conforme o tipo e o estadiamento do câncer. Os mais indicados são: quimioterapia (uso de medicamentos para destruir as células malignas), radioterapia (radiação), hormonioterapia (medicação que bloqueia a ação dos hormônios femininos) e cirurgia, que pode incluir a remoção do tumor ou mastectomia (retirada completa da mama). O tratamento pode, ainda, incluir a combinação de dois ou mais recursos terapêuticos.

O tratamento do câncer de mama evoluiu muito nos últimos anos. Não faz muito tempo, quando surgia um tumor, o cirurgião retirava a mama completamente, o músculo que ficava abaixo dela, e os gânglios todos da região axilar .

Atualmente, as cirurgias costumam ser muito menos extensas, porque os diagnósticos são cada vez mais precoces. Com frequência, o que se faz necessário é a retirada de pequenos fragmentos da mama e de alguns gânglios debaixo do braço. Essa evolução no tratamento representou um grande avanço para a saúde da mulher .

Prevenção: Evitar a obesidade, através de dieta equilibrada e prática regular de exercícios físicos, é uma recomendação básica para prevenir o câncer de mama, já que o excesso de peso aumenta o risco de desenvolver a doença. A ingestão de álcool, mesmo em quantidade moderada é contra-indicada, pois é fator de risco para esse tipo de tumor, assim como a exposição a radiações ionizantes em idade inferior aos 35 anos.

Recomendações:

* Faça o autoexame das mamas mensalmente, de preferência no 7º ou 8º dias após o início da menstruação, se você é mulher e tem mais de 20 anos, pois cerca de 90% dos tumores são detectados pela própria paciente;

* Procure o médico para submeter-se ao exame das mamas a cada 2 anos entre 35 a 40 anos; acima dos 40 anos, realize o exame anualmente;

* Não se esqueça de que a mamografia deve ser realizada todos os anos;

* Atenção: embora menos comum, o câncer de mama também pode atingir os homens. Portanto, especialmente depois dos 50 anos, eles não podem desconsiderar sinais da doença como nódulo não doloroso abaixo da aréola, retração de tecidos, ulceração e presença de líquido nos mamilos.

***A clínica IMA possui médicos ginecologistas e especialista em mastologia, bem como mamografia digital e ecografia de mama que são exames de primeira linha para detecção da doença.

Visite nosso site: www.clinicaima.com.br / facebook.com/intitutodemedicinadearaucaria

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*