Home / Colunas / Delegado Recalcatti / Aos meus amigos de Araucária, muito obrigado!

Aos meus amigos de Araucária, muito obrigado!

Por força da Lei Eleitoral, encerro com este texto a minha coluna neste prestigioso jornal O Popular. Mesmo na condição de pré-candidato à reeleição a deputado estadual (pois meu nome ainda precisa passar na convenção partidária), deixo aqui o meu agradecimento por estes meses de convivência semanal, em que pude apresentar propostas, celebrar amizades, divulgar o meu trabalho parlamentar e, principalmente, compartilhar ideias e ideais com os moradores de Araucária.

Desde que assumi como deputado estadual, em 2 de maio do ano passado, procurei trazer a público todos os meus passos como homem público, tanto das atividades oficiais, como do meu cotidiano. Muitas vezes – consideram alguns críticos – de forma exagerada, principalmente, nas redes sociais. De minha parte, porém, faço isso com toda a tranquilidade. Em minha opinião, um político deve, sim, exercer o seu mandato – o que inclui até alguns aspectos de sua vida particular – de forma transparente e clara para todos.

Foi por isso que busquei uma publicação para manter contato direto com os eleitores. E, depois de muito avaliar, optei por este O Popular. A razão talvez seja mais do que óbvia: a boa votação que obtive em Araucária nas eleições de 2014. Mas, pessoalmente, a motivação principal era tentar estabelecer uma relação mais profunda e próxima com esta cidade onde atuei durante três anos (2006/2009) como delegado de Polícia, exercendo a profissão que tanto amo.

Aliás, foi trabalhando aqui nessa época, que começaram a me incentivar a ingressar na política – algo impensável para mim até então. Foi em Araucária que aconteceram as minhas primeiras reuniões com lideranças e apoiadores até decidir sair candidato a deputado estadual pelo PV em 2010. Tive uma votação pequena mas, não tenho dúvida, foi um resultado excelente para quem não tinha – e continuo não tendo – dinheiro para enfrentar nas urnas poderosos e profissionais da política.

Nessa altura do campeonato, porém, confesso que passei a encarar a política como desafio e me preparei melhor para me candidatar novamente à Assembleia Legislativa, já filiado no PSD em 2014. Apenas dez votos me separaram de uma cadeira no parlamento paranaense. Como suplente, esperei dois anos e quatro meses para assumir a vaga deixada pelo meu amigo Chico Brasileiro, eleito na época prefeito de Foz do Iguaçu. Desde então, busco exercer o meu mandato de forma incansável e mais honrosa possível. E, sem dúvida, este espaço de interação com a comunidade de Araucária foi fundamental e contribuiu muito para o engrandecimento e valorização do meu mandato.

 

 

 

Publicado na edição 1120 – 05/07/2018

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*