O anúncio de contratações e concurso necessários | O Popular do Paraná
Home / Colunas / Delegado Recalcatti / O anúncio de contratações e concurso necessários

O anúncio de contratações e concurso necessários

Tive o privilégio ontem, 07, de falar no Palácio Iguaçu em nome dos deputados estaduais do Paraná durante o ato de anúncio da contratação de 20 delegados de Polícia e 28 servidores para a Polícia Científica, além da abertura de concurso para 100 escrivães de polícia. Na ocasião, pude manifestar a satisfação de fazer parte da base do governo ao presenciar a realização de alguns dos encaminhamentos que venho reivindicando desde que assumi o mandato na Assembleia Legislativa.

As três medidas anunciadas na solenidade são de fundamental importância e apontam para a necessidade de reestruturação das Polícias Civil e Científica, que se encontram muito deficientes. Todos têm acompanhado essa situação pelos noticiários e redes sociais. Eu mesmo venho falando sobre os problemas nas estruturas das forças de segurança pública, incluindo os da Polícia Militar e os das Guardas Municipais, insistentemente nos últimos meses.

Por ter origem na Polícia Civil, onde fui delegado por quase 30 anos, considero que seja esse o meu papel como parlamentar. Por isso, também falei, no ato de assinatura dos Decretos autorizando as nomeações e o novo concurso público, que ainda precisamos muito mais. Entendo as limitações financeiras do governo diante da conjuntura econômica.

Mas não podemos ignorar que há um clamor na sociedade por mais segurança. E, para que o Estado exerça esse seu papel constitucional, são necessárias melhores estruturas e condições de trabalho para os profissionais. Nos últimos meses, enviei ao menos três expedientes às autoridades estaduais solicitando providências em relação à reestruturação dos quadros das Polícias Civil e Científica.

Na segunda-feira, 05, cobrei essas medidas do secretário de Fazenda, Mauro Ricardo, durante audiência de prestação de contas do governo na Assembleia Legislativa. Parte dessas medidas foi atendida com a assinatura ontem dos Decretos pelo governador Beto Richa. De todo modo, deixo claro que o volume de contratações anunciadas está longe do ideal.

Havia a expectativa de nomeação de 49 novos delegados. Não conseguimos chegar a esse número e a validade do concurso realizado em 2013 expirará em abril, ficando impossível o aproveitamento dos demais aprovados a partir dessa data. Para seguir recompondo os quadros do cargo, será necessário realizar um novo concurso público.

Em relação à Polícia Científica, era esperado o chamamento de 54 servidores para exercerem diversas atividades no Instituto de Medicina Legal (IML) e no Instituto de Criminalística. Serão nomeados 28 servidores, cumprindo uma primeira etapa de contratações, antes da inauguração da nova sede da Polícia Científica, no bairro do Tarumã, em Curitiba, com estrutura de ponta e considerada uma das melhores do país.

Neste caso, ainda poderemos insistir na contratação de mais servidores, já que a validade do concurso encerra em 2022. Sobre a realização do concurso para escrivães de Polícia, é preciso destacar que, das cerca de 1.400 vagas disponíveis nos quadros da Polícia Civil, apenas 700 estão preenchidas. A contratação de 100 escrivães será um alento que precisará de reforço muito em breve.

 

Publicado na edição 1103 – 08/03/2018

Sobre Redação

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Os campos requiridos são marcados com *

*