Home / Colunas / Editorial / Sempre leia antes

Sempre leia antes


Em nossa última edição trouxemos uma matéria muito interessante acerca da decisão da Secretaria Municipal de Segurança Pública (SMSP), amparada no Estatuto dos Servidores do Município de Araucária, de passar a exigir que todos os guardas municipais da cidade sejam submetidos a testes periódicos de toxicologia.

Como não poderia deixar de ser a notícia deu o que falar, principalmente quando a postamos em nossa página no Facebook. Foram dezenas as pessoas dando suas opi­niões acerca do assunto. Infelizmente, porém, vários desses comentários foram feitos sem o cuidado de – antes – ler a matéria.

Aliás, tecer comentário nas redes sociais sem antes ler a matéria ou, dependendo do caso, buscar se informar sobre esse ou aquele assunto tem se tornado um grande problema desta nossa sociedade conectada. Na matéria sobre o teste toxicológico vimos muito disso. Alguns simplesmente julgaram a ação desnecessária já que, segundo pequeno texto introdutório à postagem informava que o resultado do exame não poderia ser utilizado para punir o guarda disciplinarmente. Na matéria, porém, havia a explicação de que esses agentes seriam afastados das ruas para se submeter a tratamento. E nem poderia ser diferente, já que atualmente o entendimento dos órgãos competentes é o de que o uso de drogas é um problema de saúde pública.

O que se viu também foi muito comentário de pessoas já julgando os guardas mesmo antes da implantação do teste, os taxando de usuários de drogas e coisas do gênero. Ora, é óbvio que muito possivelmente deve existir agente que faça uso desse tipo de substância proibida. Afinal, eis aí um problema que afeta toda a nossa sociedade e, em todos os segmentos dela, sempre haverá parcela usuária de drogas. Porém, nunca devemos generalizar as coisas. É neste momento que nossa opinião se torna preconceito e, por consequência, é também quando seu comentário se torna dispensável. Pensemos nisso e boa leitura!

Publicado na edição 1165 – 30/05/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*