Home / Colunas / Isidorio Duppa / Faça diferente

Faça diferente


Iéu sentadon nos final das tarde na varanda fazéndo refrequiçón que vida andando meio sem graça, todo dia sendo igualzinho o outro, fazéndo as mesma coisa de trabaio por tantos ano, comendo as mesma comida, se vistindo do mesmo jeiton, nunca fazendo nada de diferente e só ficando diferente de vinte ano atrais procausa das ruga e dos cabelo branco. Lembrando das resposta que sempre dando pras pessoa que preguntando como indo a vida, iéu sempre respondendo “no mesmo de sempre”. Ansim, no mesmo de sempre proque nunca mudando e sempre tendo as mesma história pra contar. Ansim sendo que iéu dicidindo que daqui pra frente ieu indo exprimentar coisa que nunca exprimentando, fazer coisa que nunca fazendo, inté iscrivinhar coisa que nunca inscrivinhando, dexar poco da vergonha de lado e tomar mais corage. Foi ansim com iéste pensamento que iéu ficando pensando no que podendo fazer de diferente e confessando, non tendo ideia nenhuma. Pra tirar umas ideia foi no armazém do Iskapinski preguntar pro pessoal o que que iéles sempre querendo fazer e nunca fizeron, primeiro preguntô pro proprio Iskapinski que achando pregunta estranha ficando me zoiando de canto de zoio discunfiado, iéu isplicando que qualquer coisa sirvido ansim como viajar pra Polonha, ir no cinema, comer cumida de granfino, si vistir de padre e ficar iscuitando a confissón das muié, atravessar o rio Iguaçú a nado, pescar nos mato grosso, abrir um armazém na cidade, dar porada nos político, fazer estripulia com atrista de novela, si fingir de cego só pra entrar no banhero das dama, ter um tigre de estimaçón, ficar sem tomar banho por um méis, encher a cara de cachaça até o fiofó fazer bico, corer pelado no milharal, mijar no banco do ômbinus, mostrar a bunda na fila da comunhón. Ansim qualquer coisa deferente só pra me dar umas ideia. Rapaziada ficarón tudo zoiando pra Iskapinski pra ver se iéle dizendo alguma coisa, Iskapinski enton ficando isprimido pra dar resposta e rapaziada enton ficaron pedindo pra Iskapinski contar duma véis o que querendo fazer de deferente. Alexo pra dar incentivo foi dizendo que iéle sempre querendo assistir um xou do Chororinho e Chipanzé, compadre Ignácio dizendo que iéle sempre querendo fazer uma tatuage de curuja na bunda, Albino contando que iéle querendo ir numa praia de gente pelada, Chico dizendo que querendo viajar de avión pra ver as perna das eromoça, Florindo querendo desfilar nestas parada dos viadinho, Estanislau dizendo que querendo ser campeón de bocha nos estrangero, Édio querendo pular de paraqueda pra ver plantaçón do alto, Edvino dizendo que sempre querendo ver um destes istripetize. Iskapinski enton pensô, pensô, pensô, entortô boca, coçô cabeça, zoiô pras mosca, povo tudo esperando, tudo curioso, fico aquele clima se suspense, enton Iskapinski estufando peito, bateu tréis véis no balcon e falô bem alto que o que iéle mais querendo na vida sendo, parar de iscuitar conversa de bêbado e mandar tudo mundo pra puta que pariu! Nóis tudo fiquemo quieto e desistindo das coisas que mais querendo fazer de deferente!!

Publicado na edição 1161 – 02/05/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*