Um ano para se comemorar! | O Popular do Paraná
Home / Colunas / Waldiclei Barboza / Um ano para se comemorar!

Um ano para se comemorar!

Este é o último texto opinativo que escrevo este ano para O Popular. A tradição manda que, no fechar de ciclos, façamos uma espécie de retrospectiva do período que se encerra. Isto, invariavelmente, nos leva a reflexões e, por consequência, a tentar responder a uma pergunta elementar: o ano que se encerra foi bom ou ruim?

E, para responder a esta pergunta, é necessário o exercício de algo que o brasileiro, com a fama de detentor de uma memória curta, não faz muito: relembrar! Relembrar, aliás, é o convite que faço aqui. Relembrar como estava Araucária há exatamente um ano, o que aconteceu nesta cidade desde então para, concluído, ter subsídios necessários para responder ao questionamento: o ano foi bom ou ruim? A cidade está melhor hoje do que estava há 365 dias?

Ora, por mais que o normal seja dedicarmos mais tempo a reclamar daquilo que não temos ao invés de celebrarmos aquilo que temos, tenho convicção de que, no caso de Araucária, estamos sim vivendo dias melhores do que aqueles que ficaram no passado. Obviamente, tal afirmação não quer dizer que hoje vivemos numa cidade maravilhosa. Muito pelo contrário. Ainda há muito o que se fazer por aqui, mas muito mesmo.

No entanto, em que pese os desafios que ainda precisam ser superados, temos sim que comemorar as vitórias já conquistadas. Vitórias estas em vários campos, o principal deles o combate a corrupção que levou à prisão há exatos um ano e um dia o então prefeito desta municipalidade. Só por isso, o ano que se passou já deveria ser celebrado. E, que fique claro, celebrado não porque temos uma ex-prefeito na cadeia. Celebrado porque esta prisão significou o rompimento de relações nada republicanas que, não é novidade para ninguém, sempre houve nesta cidade. Relações estas que sempre fizeram com que o dinheiro público não alcançasse seu real destino.

Obviamente, o 20 de dezembro de 2016 não significou o exorcismo da corrupção em nossa cidade. Ela ainda está por aí, mas perdeu o status de quadrilha que outrora ocupava. Ela ainda está por aí, mas já não é mais endêmica como em outros tempos e é, por isso, que o ano precisa ser celebrado.

Da mesma forma, é preciso reconhecer: o gestor que aí está fez um primeiro ano de mandato digno de elogios, fazendo um governo, vejam só, muito mais social do que se pensava. Sim, ele, que veio da iniciativa privada, empresário de sucesso, milionário, em certo ponto até excêntrico, termina seu primeiro ano de gestão tendo como maiores vitórias a implantação de políticas públicas extremamente populares, como ônibus gratuito para estudantes irem para a escola e na faixa para geral aos domingos, além – claro – do recente anúncio da redução da passagem a partir de 2018.

Por tudo isso, paremos de reclamar do ano que está por terminar, porque ele foi sim bom para Araucária! Agora, já com relação a 2018, bem, comecemos ele reclamando sim, fiscalizando sempre, cobrando todo dia, pois é só a vigilância e cobrança diuturna que possibilita que as reflexões de final de ano sejam positivas.

Comentários são bem vindos em www.opopularpr.com.br. Um ótimo final de ano a todos e até 2018!

 

Sobre Redação

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Os campos requiridos são marcados com *

*