Home / Notícias / Política / Pra sair da “idade da pedra tecnológica”, Município investirá R$ 10 milhões em INFOVIA

Pra sair da “idade da pedra tecnológica”, Município investirá R$ 10 milhões em INFOVIA


Foto: Marco Charneski

Ainda neste ano a Secretaria Municipal de Planejamento (SMPL) deve iniciar as licitações para tirar Araucária da idade da pedra em termos de tecnologia da informação. Para isto, deve investir em torno de R$ 10 milhões numa INFOVIA municipal.

Basicamente, essa INFOVIA é uma rede de comunicação de alto desempenho e disponibilidade, que permitirá a transmissão de dados, voz e imagem, permitindo o fluxo de toda a informação gerada pelo serviço público municipal.

Para o secretário de Planejamento, Samuel Almeida, depois de concluída, a INFOVIA fará com que Araucária seja, de fato, uma cidade 100% digital. “Algumas pessoas podem até se perguntar se é o momento de investir R$ 10 milhões em tecnologia da informação. Embora a dúvida seja salutar, é sempre bom deixar claro que esse investimento está sendo feito única e exclusivamente para beneficiar todos os setores da sociedade, melhorando a prestação do serviço público para todas as pessoas. Hoje não se faz nada sem que tenhamos uma rede de informática boa. Desde o cadastro do paciente lá na UPA até o atendimento pela assistente social no CRAS, passando pela solicitação do passe estudantil na escola e a emissão da nota fiscal eletrônica pela Secretaria de Finanças, tudo é feito por meio da tecnologia da informação e precisamos de uma rede que atenda essas necessidades. Do contrário, a cidade para”, explicou.

Depois de concluída, a INFOVIA permitirá que todos os 153 prédios públicos da Prefeitura e outras 130 unidades administrativas estejam interligadas, permitindo acesso a internet por meio de fibra ótica. Hoje, apenas 30% das repartições públicas conseguem acessar a rede mundial de computador por meio de fibra, o que torna lento o acesso aos softwares de gestão pública. “Nossa rede de fibra ótica terá 130 quilômetros de extensão. Se levarmos em conta todos os cabos que utilizaremos estamos falando de algo em torno de 207 mil metros de fibra”, acrescentou Samuel.

Questionado sobre a atual rede de fibra ótica existente no Município, Samuel pontuou que infelizmente ela se tornou obsoleta e não pode ser utilizada. “A rede atual utiliza o que chamamos de topologia em cascata. Com isso, se ao longo de sua extensão houver um rompimento, isso derruba toda a nossa rede e deixa os prédios públicos sem comunicação com nossos sistemas de informática. A nova rede de fibra será implantada utilizando o que chamamos de topologia em anel, isso permite que mesmo acontecendo algum tipo de rompimento num ponto do cabeamento, os sistemas continuem podendo ser utilizados”, explicou o secretário.

A INFOVIA permitirá ainda que seja disponibilizado acesso a internet para a população em 50 áreas públicas, como parques e praças. Integrarão ainda as câmeras de monitoramento mantidas pela Guarda Municipal, o gerenciamento dos semáforos e o parque de iluminação pública geridos pela Secretaria de Urbanismo.

Outra vantagem da INFOVIA, segundo a Secretaria de Planejamento, será permitir que quase a totalidade das ligações telefônicas feitas pela Prefeitura hoje adotem o sistema VOIP, o que reduzirá as despesas com esse serviço em até 90%. Hoje, o Município gasta R$ 1,5 milhão por ano só com telefonia.

A implantação da INFOVIA inclui ainda a construção de uma sala cofre para abrigar o data center do Município, além de servidores, links de distribuição e outros equipamentos.

Os recursos para o projeto são oriundos de uma linha de crédito disponibilizada pela Caixa Econômica Federal ao Município e sua contratação foi autorizada pela Câmara de Vereadores recentemente.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1173 – 25/07/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*