Início / Colunas / Isidorio Duppa / A entrevista

A entrevista


Iéu voltando da roça no final da tarde e Flortcha, minha irman, dando notiça dizendo que iéste canal de televison RPC ligando querendo entrevista com iéu pra falar do meu trabaio. Iéu ficando surprezo porque iéles nunca dando bola pras coisa que iéu fazendo, quando tendo peça de teatro na capital tendo que pedir pelo amor de Déus pra ponharem na agenda cultural, tem que ficar insistindo pra passar uns segundinho naquele minuto cultural, iéu já fazéndo dois filme mais iéles nunca passando no domingo de noite e agora querendo entrevista? Bem, vai ver que a produçón deles criando poco de vergonha na cara e resolvendo dar valor pros artista da region. Flortcha falando de equipe da reportage vindo amanhán pra fazer matéria. Se vindo amanhán non custando dexar alguma coisa preparada na ponta da língua e ficô ansim ensaiando com Flortcha as pregunta que iéles podendo fazer, Flortcha enton pegando uma colher de pau pra servir de microfônico começando a falar que nem a repórter e foi falando ansim: Estamos na casa do polaco mais famoso da región Isidóiro Duppa que já gravô tréis cd de musca polaca, tendo o maior sucesso a musca Xaxixón vermeio, Isidório, como foi que resolveu fazer musca de polaco? Iéu pegô colher de pau e ponhô na frente da boca e respondeu: Iéu resolveu preservar cultura dos antigo polaco e contar dos pensamento, dos custume, dos ensinamento de um jeiton bem polaco, com os sutaque, as veste, as cumida, para que os futuro polaquinho tenhon orguio da raça e pra mostrar pro povo nossas crença e tradiçón. Flortcha enton continuô preguntando com colher-de-pau na mon: Isidóiro, vossé já escrivinhou um livro contando história, fale poco sobre iésto. Enton iéu respondeu falando que o Livro que iéu iscrivinhando sendo resultado as primera cem culuna que iéu iscrivinhando no jornal e ponhando ansim na orde do ano, contando as passage de iéu durante um ano todo, desde o começo no dia primero de janero inté o dia trinta um de dezembro, passando pelos feriado, os dia santo e ponhando no papel as história engrassada que iéu vivendo. Flortcha enton preguntô: e as peça de teatro? Bem, já féis quatro peça, a mais famosa que estando a sete ano em cartais sendo a Semo Polaco Non Semo Fraco, que tem mais de miliquentas indicaçón da gazeta, tem também a continuaçón a Semo Polaco Non Semo Tanso e otras duas són Desgracéra mesmo e a Pon com Banha Polaco. Iéu e Flortcha ensaiendo quase noite intera as pergunta e resposta que estando na ponta da língua quando repórter preguntar. Notro dia se achegando a equipe, ligaron as luiz, passaron pó de aróis na minha cara, testaron os microfônico, ficarón quase meia hora vendo qual miór ângulo, qual mior fundo, qual mior luiz, se sentado ou de pé, se nas dereita ou nas esquerda, se com câmara aberta ou fechada, tudas aquelas frescura típica da RPC e enton repórter com maquiage até nas zoreia féis a pregunta: Seu Isidóiro, que o senhor acha do preço da batatinha? Desgracéra Mésmo!! Os lazarento continuam os mesmo!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*