Home / Colunas / Padre André Marmilicz / A FÉ NO CRISTO RESSUSCITADO

A FÉ NO CRISTO RESSUSCITADO


Os primeiros cristãos foram profundamente atraídos pelo Cristo Ressuscitado, e testemunhavam a sua fé vivendo em comunidade. Não era uma fé intimista, preocupada apenas com a sua própria salvação, mas, carregada de preocupação e de amor para com o próximo. Eles se reuniam nas famílias, onde escutavam os ensinamentos dos apóstolos, colocavam em comum o que possuíam para o bem dos mais pobres, partilhavam o pão, de onde nasce a eucaristia e rezavam juntos. O cristianismo nasce nas casas, a Igreja doméstica, onde todos viviam como irmãos. Chamava a atenção de todos os que não professavam a mesma fé, o testemunho de vida dos primeiros cristãos. O que os movia era o espírito do Cristo ressuscitado, e, isso se manifestava no modo como conduziam a sua vida. Eles não temiam a perseguição, e, muitos morreram mártires, professando a sua fé no Cristo ressuscitado até as ultimas consequências.

Estamos vivendo o tempo pascal, que nos faz recordar e reviver o maior acontecimento na história da humanidade: a ressurreição de Jesus. Todo este período nos faz exalar o perfume de tempos novos, do nascimento da Igreja e desperta em cada um de nós, o frescor da esperança, a alegria da vida nova que venceu a morte. Estamos vivendo este período tão nebuloso, tão incerto, no qual, um invisível vírus coloca em alerta a humanidade toda. Capaz de gerar pânico e desespero em muita gente, como se fosse o fim dos tempos. E é bem nesta hora, diante deste inimigo imperceptível, que somos chamados a renovar a nossa fé e esperança. Acreditar que tudo passará e tempos melhores surgirão no horizonte da nossa vida. Quem não crê e quem tem uma fé muito fraca se apavora e diante das notícias trágicas, cria um drama sem fim. É como se não houvesse mais luz no final do túnel.

A presença do Cristo Ressuscitado em nosso meio é o que move a nossa vida de cristãos. Assim como ele venceu a morte e ressuscitou glorioso, triunfante, nós também venceremos esse drama e sairemos vitoriosos. É tão difícil crer nisso, sobretudo, quando tudo ao nosso redor nos fala de incertezas, de uma grande quantidade de mortes, de uma economia que vai sofrer um revés muito grande. É nessa hora que aparece o verdadeiro cristão, aquele que vê tudo isso a partir da ótica da ressurreição, da superação, do enfrentamento e de tempos novos, onde seremos mais humanos e mais fraternos.

O encontro com o Cristo ressuscitado nos aponta saídas, eleva o nosso espírito solidário, nos faz ir ao encontro daquele que está mais necessitado, aumenta a nossa fé, a nossa coragem e a nossa esperança. Tudo passará, com certeza, e um novo amanhecer surgirá para a humanidade. É isto que nos diz aquele que venceu a maior das derrotas, sendo morto na cruz, mas ressuscitando no terceiro dia.

Caímos pelo peso da cruz em alguns momentos, tememos pelo pior, nos sentimos frágeis e impotentes, pensamos até em desistir da luta, mas logo nos reerguemos e renovamos a nossa fé e a nossa esperança. Somos movidos pelo espírito do ressuscitado e é Ele que nos levanta e nos anima em nossa caminhada. É um tempo difícil, que ninguém jamais poderia imaginar viver um dia, mas ele será passageiro. Não vamos permitir que a ansiedade nos domine e tome conta de nós a ponto de afetar a nossa saúde física, mental e espiritual. Que a fé no Cristo ressuscitado seja todos os dias de nossa vida, a nossa força, a nossa coragem e a nossa esperança. E assim nascerá uma nova humanidade. Amém. Aleluia. Aleluia.

Publicado na edição 1208 – 16/04/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*