Home / Notícias / Geral / Alunos do Sesi Araucária vão participar de Feira Internacional

Alunos do Sesi Araucária vão participar de Feira Internacional

Foto: divulgação

 

Cerca de 400 projetos de alunos de todo o Brasil, Paraguai e Argentina estão inscritos na 7ª edição da Feira de Inovação das Ciências e Engenharias (FIciências), que acontece entre os dias 6 e 9 de novembro, no Hotel Golden Park, em Foz do Iguaçu. A maioria dos trabalhos é da área de Engenharia, com 95 projetos entre as sete áreas de conhecimento em que a Feira se divide. O Colégio Sesi Araucária vai participar com quatro projetos, que ficaram entre os 150 selecionados por uma Comissão Científica para exposição na feira.

Os trabalhos foram desenvolvidos por estudantes do segundo e terceiro ano do ensino médio. Um deles é a “Wood Herro – madeira sustentável feita a partir de resíduos de mandioca”, das alunas Amanda Bueno e Ana Lara. Elas desenvolveram uma madeira a partir de resíduos orgânicos da mandioca (casca), com o intuito de salvar inúmeras árvores no nosso planeta. A Wood Herro possui as mesmas características de uma madeira convencional, sendo resistente e com uma estética bastante agradável.

O “EcoBrick – Tijolo ecológico e isolante”, foi desenvolvido pelos alunos Ygor Chagas, Leonardo Silveira e Matheus Camargo. O tijolo criado por eles é semelhante ao tijolo tradicional, produzido à partir de resíduos como a borracha de pneus, cola animal, detritos de construções. Tem resistência térmica, e o isolamento acústico. O “LigBio: Materiais fortes, impermeáveis e biodegradáveis” foi desenvolvido pelas alunas Thalia, Débora Leão e Bianca Caroline, e nada mais e do que um canudo desenvolvido com a utilização de composto orgânico e polímero biodegradável, com o intuito de diminuir o tempo de decomposição dos mesmos. Dessa maneira, colaborando para um mundo mais sustentável, de forma a aproveitar e reaproveitar recursos que temos em abundância, que muitos não dão importância.

Outro projeto “Desvendando a Cidade: uma outra Araucária”, foi desenvolvido pelos alunos Bruna Lima, Vinicius Petini e Allan Santana. A proposta é buscar compreender os fatores que levaram a segregação social nas grandes cidades, muito além dos livros de história e sala de aula, os educandos e professores desenvolveram um projeto de pesquisa interdisciplinar, com o trabalho prático nas áreas de ocupações irregulares, seguido de um documentário, fizeram ecoar as vozes dos moradores para além dos barracos de madeirite e lona, saindo do anonimato cotidiano para o papel principal dessa história, mostrando as dificuldades daqueles que vivem – e sobrevivem – às margens de uma das cidades que possui um dos maiores PIBs do Estado. Mostrando que no local onde nem as ervas daninhas vingam, a coletividade e organização podem apresentar meios de amenizar ou até então resolver o déficit habitacional no Brasil.

Os trabalhos dos alunos do Sesi tiveram a coordenação dos professores Ana Pscheidt, Talita Pollita, Allyson Lopes, Swami Maruyama e Priscila Schilipack.

Premiação

A premiação será por categoria. Os três melhores trabalhos, na Classificação Geral da Feira, vão receber valores em espécie. Os projetos que se destacarem em primeiro lugar, por áreas do conhecimento, receberão troféus, e os segundos e terceiros lugares ganharão medalhas.

Além da premiação durante a FIciências, alguns trabalhos serão selecionados para o Programa de Vivência Estudantil, em 2019.

Galeria de fotos

 

 

Preocupados com o futuro do mundo em que vivem

Amanda Bueno, 17 anos, uma das alunas que criou a “Wood Herro – madeira sustentável feita a partir de resíduos de mandioca”, comentou que participar da FIciências é uma experiência única, e que através desse projeto, sabe que está fazendo a diferença no mundo. “Eu e minha colega Ana Lara estamos desenvolvendo um projeto que vem para ajudar o meio ambiente a se recuperar de inúmeros impactos causados por nós, seres humanos. E ter nossa ideia reconhecida por uma feira internacional, é um sentimento mais que incrível”, descreveu.

Para Leonardo Pereira Marques da Silveira 15 anos, do grupo criador do “EcoBrick – Tijolo ecológico e isolante”, este projeto significa muito e faz cerca de um ano que o grupo está envolvido neste trabalho. “Ficamos felizes com o resultado da classificação, e é um prazer representar o nosso colégio e a cidade de Araucária. Desde o começo estamos empenhados em fazer um tijolo, visitamos uma empresa de resíduos sólidos, na qual conseguimos ver a realidade da situação, assim, nos empenhamos no projeto e fizemos vários testes para ver a resistência e o isolamento acústico e térmico, e acho que deu certo”, avaliou.

Da mesma maneira a aluna Bianca Caroline Martins, 16 anos, uma das mentoras do “LigBio: Materiais fortes, impermeáveis e biodegradáveis”, disse que a emoção tomou conta quando ficou sabendo que o projeto tinha sido selecionado. “Foi maravilhoso e sem explicação, me senti muito feliz em ver que nosso trabalho e nosso esforço foram reconhecidos, e saber que agora vamos poder mostrar isso na feira, é ainda mais gratificante. Desde o início, quando iniciamos o projeto, foi uma experiência incrível, algo novo para mim, me senti capaz de fazer coisas que eu jamais imaginava fazer. Todo o conhecimento que ganhei participando disso é a melhor parte de tudo”, comentou.

Vinicius Petini Batista, 17 anos, da equipe criadora do projeto “Desvendando a Cidade: uma outra Araucária”, comentou que é gratificante saber que através da educação, ele, juntamente com sua equipe e os tutores, estão aflorando para além das fronteiras impostas pela sociedade, uma vez que o trabalho que desenvolveram, envolve problemas sociais e políticos, que muitas vezes só são discutidos em sala de aula. “Quanto à criação, pode-se dizer que nos motivamos dia após dia, pois fomos muito bem recebidos pelos moradores da ocupação e sentimos a obrigação de retratar as dificuldades encaradas pelos mesmos, que abriram as portas de suas casas e nos forneceram relatos sobre o cotidiano.

Serviço

Confira nos links a seguir, vídeos com a apresentação dos projetos do Colégio Sesi que estarão na FIciências: https://youtu.be/LYAIRtQg-SY / https://youtu.be/MvOpoOnOz3Y / https://youtu.be/pWXV6n8ht20

 

Publicado na edição 1137 – 01/11/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*