Home / Notícias / Política / Amanda Nassar diz que, se tiver que votar, será contra reajuste para vereadores

Amanda Nassar diz que, se tiver que votar, será contra reajuste para vereadores


Presidente da Câmara, Amanda Nassar (PMN), só terá que votar na próxima terça-feira, 10 de dezembro, quando o projeto sobre o reajuste dos vereadores voltar à pauta, caso haja empate. Mesmo assim, ela já faz questão de adiantar seu posicionamento: se tiver que dar o voto de Minerva, será contrária ao aumento.

Amanda foi uma das subscritoras do substitutivo geral que fixou o salário dos edis para a próxima legislatura em quase R$ 10 mil. No entanto, após a repercussão mais do que negativa vinda da população após a aprovação do texto em primeira votação, decidiu repensar o seu posicionamento. “É preciso ouvir o que a população pensa e se eles consideram que o reajuste não é adequado, então não devemos seguir em frente com ele”, afirmou.

Para que o reajuste seja reprovado é preciso que a maioria dos vereadores presentes em plenário vote contra a proposta. Ou seja, se os onze edis comparecerem, é preciso que, no mínimo, seis digam não ao aumento dos salários da próxima legislatura para R$ 9.584,45.

Sessão pública

O comparecimento à sessão plenária da próxima terça-feira, 10 de dezembro, também é permitido para qualquer cidadão. Os trabalhos começam às 9h. O plenário da Câmara fica na rua Irmão Elizabeth Werka, 55, no Fazenda Velha, bem na Praça da Bíblia.

Projeto foi proposto pela vereadora Amanda Nassar e ainda precisa ser aprovado em segunda votação na semana que vem

Sobre Redação

Redação

One comment

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*