Home / Notícias / Política / Após muita negociação, HMA segue gerenciado pelo mesmo INDSH

Após muita negociação, HMA segue gerenciado pelo mesmo INDSH

Reunião que botou fim ao litígio aconteceu na tarde de ontem

Reunião que botou fim ao litígio aconteceu na tarde de ontem

Depois de uma DR que du­rou alguns dias, Prefeitura de Araucária e o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH) chegaram a um acordo para que o segundo siga gerenciando o Hospital Municipal de Araucária (HMA).

A relação entre o Município e o INDSH iniciou a semana à beira de um divórcio consensual, mas na tarde desta quarta-feira, 1º de fevereiro, numa reunião realizada na Secretaria Municipal de Finanças (SMFI), as partes decidiram se reconciliar, trocaram juras de amor de que daqui pra frente tudo vai ser diferente, pelo menos até o início de maio, que é quando se encerra o atual contrato de gestão com o Instituto.

Para que o acordo fosse possível, ambas as partes tiveram que ceder. A Prefeitura, que inicialmente se mostrava intransigente em manter o custo mensal Hospital em R$ 3,2 milhões aceitou continuar pagando esse valor. Já o Ins­tituto, que cobrava um passivo de 2016 que chegou a ficar na casa dos R$ 8 milhões aceitou dar quitação ao débito mediante o pagamento de pouco mais de R$ 3 milhões, parcelados em três suaves parcelas.

Com a celebração do acordo, o INDSH também se comprometeu a encerrar a ação que movia contra o Município para cobrar parcelas atrasadas. Essa ação, inclusive, chegou a bloquear das contas da Prefeitura valores consideráveis no final do ano passado.

Resolvido o que ficou para trás, o acordo estabelecido entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) e o INDSH é que, a partir de agora, a gestão do HMA será totalmente compartilhada. Isso permitirá, segundo a Prefeitura, uma adequação do plano de tra­balho do Hospital, de modo que as necessidades mais urgentes dos usuários do sistema público de saúde possam ser priorizadas. A SMSA também quer aproveitar a estrutura da Prefeitura na manutenção do HMA, de modo que eventuais serviços feitos lá pelo Município possam ser abatidos do custo mensal devido ao Instituto.

Apesar dos boatos, Prefeitura nunca cogitou fechar o HMA

A possibilidade de rescisão do contrato entre a Prefeitura e o INDSH gerou uma onda de boatos nos últimos dias no Município. Falou-se, inclusive, que o Hospital Municipal de Araucária (HMA), poderia ser até fechado.

Tal possibilidade, no entanto, jamais foi cogitada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). O máximo que poderia haver com a rescisão do contrato com o Instituto era a demissão dos atuais funcionários que lá trabalham.

A onda de boatos acerca do fechamento do HMA foi tão grande que o secretário de Saúde, Carlos Alberto de Andrade, praticamente teve que mudar a razão de sua ida à reunião mensal do Conselho Municipal de Saúde (Comusar), rea­lizada na terça-feira, 31 de janeiro. Inicialmente, ele estaria no local para apresentar o plano de trabalho da SMSA para este ano. No entanto, acabou consumindo boa parte de sua fala explicando e garantindo aos presentes que não havia risco do HMA fechar.

O secretário, no entanto, admitiu que a Prefeitura estuda sim alterações na rede de saúde do Município e confirmou que técnicos da pasta estiveram nas dependências do HMA para verificar a possibilidade de adequação do espaço para receber também os pronto aten­dimentos UPA e PAI.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: WALDICLEI BARBOZA

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*