Home / Notícias / Esporte / Araucária tem atleta de destaque na esgrima

Araucária tem atleta de destaque na esgrima



A esgrima sempre fez parte da vida da jovem Gabriela. Foto: divulgação

Em julho do ano passado, a atleta Gabriela Moraes, 14 anos, tomou a decisão de praticar um esporte que ainda é pouco difundido no Brasil, a esgrima, e iniciou em um projeto chamado Esgrima na Praça, que acontece no Centro de Esporte e Lazer Afonso Botelho, em Curitiba. Logo o interesse pela prática foi crescendo e ela começou a participar de várias competições. Entre os principais títulos que já conquistou estão o de vice-campeã paranaense Pré-Cadete Espadas (14/09/2019), vice-campeã paranaense Cadete Espada (31/08/2019), 3º lugar paranaense Juvenil Espada (31/08/2019), melhor Pré-Cadete no 2º Torneio Paranaense Espada Livre (24/08/2019) e melhor Cadete no 2º Torneio Paranaense Espada Livre (24/08/2019).

A categoria de Gabriela é Espada Feminina Pré-Cadete, a idade é de 13 a 14 anos, porém o esporte permite que ela participe de competições em outras categorias acima da dela: Espada Feminina Cadete (15 – 16), Espada Feminina Juvenil (17-18) e Espada Feminina Livre (13 – Adulto/Veteranos). Nos dias 21 e 22 de setembro, ela participou de uma competição de nível nacional, onde jogou em uma categoria acima da dela, Espada Feminina Cadete, e ficou em 8º lugar. Também jogou na Espada Feminina Livre (adultos) e ficou em 24º, considerada uma excelente colocação, sendo que competiu com mais de 80 atletas de alto nível. Ainda neste ano ela vai disputar várias competições.

O começo

“Quando criança, a Gabriela não podia ver um graveto de árvore que queria brincar de espada comigo, e quando cresceu, a brincadeira virou um sonho. Então descobrimos que tinha um esporte chamado esgrima, o problema é que na época quase não havia locais para iniciar a prática, e os valores das aulas não eram acessíveis, os equipamentos também têm um custo elevado, e só clubes ofereciam o esporte”, relatou o pai Rodrigo. Foi aí que descobriram o Centro de Treinamento em Curitiba.

Hoje, segundo o pai, além de realizar um sonho, outros motivos reais estimulam Gabriela a se dedicar ainda mais a esgrima, primeiro por recomendação médica, já que ela precisa fazer uma atividade física diariamente, como parte do tratamento da tireóide, e o segundo motivo, pela oportunidade de praticar a esgrima gratuitamente e ver se esta é a sua real vocação.

Apesar de praticar esgrima em Curitiba, Gabriela tem o apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, que ajuda a atleta a custear as passagens de ônibus para competições em outros estados, e também disponibiliza toda sua estrutura para os treinos, caso ela precise. A jovem também já tem alguns patrocinadores como o Curso Acelere (CIC), que disponibiliza cursos e preparatórios incentivando seu estudo; Bem Representado (gráfica e produtos personalizados), que oferece uniforme e roupas para treinos; Geração Olímpica – Talento Olímpico do Paraná, através de bolsa oferecida pela Copel); e Escola Municipal Juscelino Kubitschek de Oliveira, onde ela estuda. “A escola apoia a jovem e ajusta sua rotina de estudos com as competições”, acrescenta o pai.

Segundo ele, a Federação de Esgrima do Paraná já manifestou interesse em iniciar conversas com a prefeitura de Araucária para no ano que vem iniciar um projeto desse esporte no município.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1182 – 26/09/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*