Home / Notícias / Esporte / Atleta destaque no paravôlei busca patrocínio

Atleta destaque no paravôlei busca patrocínio



Ed já é um vencedor na vida e agora quer seguir em busca do seu sonho, de conquistar mais títulos no paravôlei. Foto: Marco Charneski

O atleta araucariense de paravôlei, Ediandro (Ed) Casagranda, não é apenas um vencedor nas quadras, ele também é um vencedor na vida; Após sofrer um acidente de trânsito gravíssimo em 2012 e lutar contra uma infecção durante muitos anos, ele teve que amputar parte da perna direita. Mas não pensem que isso o abalou. A amputação ocorreu em janeiro de 2018 e em fevereiro do mesmo ano, o desejo de voltar a praticar esportes, algo que Ed amava fazer antes do acidente reacendeu, e foi aí que ele descobriu o paravôlei.

No início de 2018 ele começou a treinar no Círculo Militar de Curitiba. Não se passou muito tempo e já integrava a equipe titular, participando de campeonatos na Série Prata. Com a equipe, foi campeão da 1ª etapa do Paranaense, conquistou a prata na 2ª e 3ª etapas da mesma competição, prata também nos Parajaps e prata no Brasileiro. Em 2019 recebeu o convite para integrar a equipe do IPP Brasil, dessa vez para participar de campeonatos na Série Ouro. Foi campeão do Campeonato Paranaense, campeão do Parajaps, prata no Grand Prix e ouro na 2ª etapa do Paranaense.

A técnica do time do IPP, Alessandra Thomaz Folmann de Oliveira, endossa o esforço do atleta. “O Ediandro busca evoluir a cada dia, dentro da quadra está aperfeiçoando a parte técnica e ganhando mais experiência, o que é muito importante para ele e para a equipe. Em seu segundo ano de Voleibol Sentado já apresenta muita evolução. Está trabalhando a parte física na academia e tem alcançado ótimos resultados. É muito determinado e não mede esforços para ajudar a todos. Isso faz com que ele seja muito importante para a equipe”, elogiou a técnica.

Futuras competições

Ainda para este ano Ed tem planos de viajar com o IPP Brasil para disputar a 3ª etapa do Paranaense (2 e 3 de novembro, em Maringá), e o Brasileiro Série Ouro (9 a 14 de dezembro, em São Paulo). Mas esses planos podem ser frustrados se ele não conseguir um patrocínio para as viagens.

O atleta não tem condições financeiras de arcar com as despesas, por isso, espera sensibilizar as pessoas com sua história de vida, e conseguir ajuda. Se você quer ajudar o Ed a seguir na carreira esportiva, entre em contato pelo fone/whatsapp (41) 99174-3532.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1184 – 10/10/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*